Volta a chover no Norte do Piauí e seis cidades estão em zona de alerta

Aumento da precipitação se deve à aproximação da Zona de Convergência Intertropical que eleva a concentração da umidade na região.

11/04/2019 15:12h

Compartilhar no

Deve voltar a chover forte nesta quinta-feira (11) em pelo menos seis cidades piauienses que já estão sofrendo com os alagamentos e cheias de rios no Norte do Piauí. A previsão é de pancadas de chuvas isoladas, mas localmente fortes, devido à ação da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), que se aproxima do litoral Nordestino, aliada à concentração de umidade na região.

Há alerta de temporal para o extremo Norte do Piauí e também para o litoral do Maranhão e do Ceará. Estão sob aviso meteorológico as cidades de Buriti dos Lopes, Joaquim Pires, Joca Marques, Luzilândia, Madeiro e Murici dos Portelas. O alerta inclui risco de tempestades de raios, chuvas intensas e ocorrência de vendaval. “Ocorrerão pancadas de chuva localmente fortes e isoladas com raios e chance de ventania forte”, é o que diz o aviso.

Volta a chover no Norte do Piauí e seis cidades estão em zona de alerta. (Foto: Arquivo O Dia)

De acordo com o monitoramento por satélite do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), pode chover a qualquer hora do dia em várias regiões do território piauiense, mas, diferente do que se observa no Norte do Piauí,  o volume de chuva acumulado não deve ser tão significativo se comparados às semanas anteriores.

No entanto, o que preocupa é o fato de em alguns locais para onde há previsão de chuva já estarem em situação de emergência devido aos temporais que caíram na semana passada e durante quase todo o mês de março. É o que explica a meteorologista da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Sônia Feitosa.

“São pancadas isoladas e pode não ser uma chuva que venha a contribuir de forma significativa no tocante ao nível dos rios, mas algumas cidades já estão na condição de risco por causa das cheias e o solo ainda está encharcado e sem capacidade de absorção. Qualquer quantidade de chuva numa região já instável é considerada alerta”, explica a meteorologista.

Sul do Piauí sofre efeito de vórtice situado sobre a Bahia

No Sul do Piauí, onde as chuvas já deviam estar diminuindo, o que tem se observado é a formação de nuvens de precipitação. Isso se deve, segundo a meteorologia, à Zona de Convergência Intertropical, que está mais densa naquela região do Estado e aumenta a umidade. Esta umidade, aliada às altas temperaturas durante o dia, resultam na formação de nuvens e, consequentemente, em mais chuva.

Outro fator que também contribui para as chuvas naquela região do Estado é a formação de um vórtice no Nordeste, mais precisamente sobre o Estado da Bahia. As bordas deste vórtice ficam mais próximas do Piauí e atingem também alguns pontos do Tocantins. “Hoje mesmo na região Sul do Estado devem acontecer chuvas, mas em pontos isolados. Mas não significa dizer que elas não possam ser localmente fortes em alguns trechos”, explica Sônia Feitosa.

Nível dos rios

O nível do Rio Poti em Teresina segue diminuindo e já se encontra há três dias em sua altura normal. Pela manhã desta quinta (11), suas águas estavam em 4,74 metros e não há previsão de acumulado de água de chuva sobre o rio pelas próximas 24 horas. O Rio Parnaíba, também em Teresina, assim como o Poti, está dentro de sua normalidade e seu nível atingiu 4,44metros na manhã de hoje. 

No entanto, as atenções estão voltadas para o Velho Monge em Luzilândia, onde as águas permanecem acima do nível de inundação. Embora tenha diminuído 13 centímetros nas últimas 24 horas, o Rio Parnaíba naquela cidade atingiu 6,21 metros na manha desta quinta, 51 centímetros acima da cota de inundação.

Compartilhar no
Por: Maria Clara Estrêla

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário