VÍDEO: Em abordagem policial, homem pede namorada em casamento em União

Antônio Santos, de 31 anos, fingiu que estava sendo preso por policiais e pediu a namorada em casamento. Na brincadeira, ele disse que "roubou o coração" da amada

30/06/2021 12:44h - Atualizado em 30/06/2021 13:10h

Compartilhar no

O metalúrgico Antônio Santos Silva, de 31 anos, teve uma ideia inusitada para pedir a namorada em casamento, no município de União, a 64 km de Teresina, na última segunda-feira (28). Ele fingiu que estava sendo preso por policiais, quando na verdade tudo não passava de uma pegadinha para surpreender sua namorada Érica Rodrigues da Silva, de 20 anos. O momento foi registrado pelo celular e postados nas redes sociais.


A gravação mostra quando um dos PMs – que sabia da brincadeira – revista Antônio e manda com que ele fique com as mãos para trás. A namorada, aflita, pergunta o que estava acontecendo e o policial Pedro Paulo diz que logo ela irá descobrir. O PM relata que o rapaz havia roubado e, por isso, seria levado à delegacia, o que deixa Érica ainda mais preocupada. Em seguida, o agente segue para frente do estabelecimento e entrega a caixinha com o anel de noivado a Antônio, que fica de joelhos para fazer o pedido. Emocionada, ela aceitou.


 “Da minha família, só eu sabia desse pedido de casamento. Eu falei com o Pedro Paulo, que é PM do 20º Batalhão de Polícia Militar e organizei essa brincadeira. Minha esposa ficou muito nervosa, mas depois ficou tudo bem. O engraçado foi que ela perguntou o que eu tinha roubado e eu respondi que tinha sido o coração dela. A Érica é a mulher da minha vida. Eu já tinha falado no começo do ano que queria viver com ela para sempre”, disse Antônio ao Portal O Dia.  


Foto: Reprodução/Redes Sociais 

Juntos há cinco meses, Antônio contou ainda que viu a brincadeira na internet, achou interessante e conseguiu colocar seu plano em prática. O caso aconteceu na Confeitaria Novo México, na Rua 7 de setembro.

“Eu conheci a Érica tem sete meses, mas só passamos a morar juntos há cinco. Eu vi essa brincadeira há três anos, na internet, e consegui reproduzir. Eu poupei também alguns parentes mais velhos para que eles não tivessem algum problema no momento da falsa prisão. O meu amigo Pedro Paulo também fez com que tudo ocorresse bem”, conta.

O casal, que planeja se casar no final deste ano, se prepara para viver juntos. O casamento ainda não tem data marcada, mas deve ocorrer para familiares mais próximos por causa da pandemia da Covid-19. Antônio garante que outra surpresar estar por vir. “Ela nem imagina o que farei no dia do casamento. Será uma nova surpresa, algo inovador, jamais visto em qualquer lugar”, garantiu. 

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário