• Canta
  • SOS Unimed
  • Fagner
  • Trilha das emoções
  • Novo app Jornal O Dia

Valor do litro da gasolina tem queda 0,19%, aponta ANP

Proprietário de posto acredita que a capital piauiense seja a cidade cuja venda do combustível gere a menor margem de lucro do país.

28/08/2019 06:52h

Um levantamento divulgado pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) mostra que o valor da gasolina teve queda entre os dias 18 e 24 de agosto, no Piauí. A pesquisa afirma que o preço caiu 0,19%, passando de R$ 4,512 para R$ 4,503.

Todavia, a ANP registrou que os valores encontrados no Estado variam de R$ 4,373 a R$ 4,790. A equipe de reportagem do Jornal O DIA, então, foi às ruas da Capital para verificar com o consumidor final se a redução do valor do combustível foi sentida nas últimas semanas.

Flávio Cordeiro é proprietário de um posto de combustível na Capital. Ele explica que essa diferença de preço no repasse para os postos, que passou de R$ 4,04 para R$ 4,02, é insignificante. “Nós somos o elo mais fraco, enquanto as distribuidoras mantêm a margem de lucro, nós, infelizmente, não podemos fazer isso. Em Teresina, talvez seja a cidade onde a margem de lucro seja a mais baixa do Brasil”, conta.

O advogado Daniel Coimbra concorda que o valor que baixou é muito pouco e quase não se percebe a variação. “É muito relativo. Eu, particularmente, não tenho sentido essa redução, acho que não chegou no consumidor final. Rodando na cidade, a gente percebe que a diferença de preço é de um a três centavos de um posto para o outro”, diz.


Em Teresina, a gasolina comum está sendo vendida entre R$ 4,46 e R$ 4,59 - Foto: O Dia

Ao andar pela cidade, a equipe constatou que o valor da gasolina comum varia de R$ 4,46 a R$ 4,59. E o frentista José Raimundo conta que a maior queda aconteceu nos últimos 8 meses. “Os motoristas não têm reclamado do preço, mas, nas últimas semanas, está instável, a diferença maior é do início do ano pra cá; fora isso não dá pra sentir a diminuição”, fala.

O mototaxista Carlos Alberto, que trabalha na área há 12 anos, ressalta a importância de estar atento aos postos de combustíveis que ofertam um valor muito baixo. “A gente procura preço melhor nos postos de gasolina, mas se a gente não se preocupar em ver que a maioria pode ser adulterada, pode causar problema no transporte. Eu muitas vezes já senti o efeito na minha moto, já tive até que fazer motor por causa disso”, afirma.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Donos dos Postos de Combustível no Piauí, Alexandre Castelo Branco, a alteração nos valores da refinaria acontece diariamente, só que não é divulgado. “A gasolina é como uma bolsa de valores, todo dia sobe e todo dia desce, e existe um ‘delay’ do tempo de quando a gasolina sobe na refinaria para chegar nos postos, pois não compramos da refinaria e sim as distribuidoras. Mas de uma semana pra cá, o preço da gasolina em Teresina esteve em queda”, expõe.

Por: Sandy Swamy - Jornal O Dia

Deixe seu comentário