Vacinação Covid-19: Deputado B. Sá quer inclusão de ciganos no grupo prioritário

De acordo com B.Sá, eles constituem uma população vulnerável e já têm sido preferencialmente imunizados contra as doenças.

06/05/2021 11:17h

Compartilhar no

 O deputado estadual B.Sá, líder do Progressistas na Assembleia Legislativa do Piauí, solicitou ao governo do estado a inclusão da vacinação prioritária aos povos ciganos em território piauiense. O deputado Marden Menezes (PSDB) também havia feito a solicitação na Alepi.

De acordo com B.Sá, eles constituem uma população vulnerável e já têm sido preferencialmente imunizados contra as doenças. "O Plano Nacional de Operacionalização contra a Covid-19, bem como o Plano Estadual contemplam os indígenas aldeados em terras demarcadas e comunidades quilombolas em seus grupos prioritários para vacinação, porém não existe referência ao povo cigano", destacou o deputado.

Ainda segundo B.Sá, uma das principais características do nosso estado é a pluralidade de tradições. "O Piauí é formado por diversas comunidades que continuam mantendo vivas diversas culturas e uma delas é a população cigana, que habita o território piauiense há mais de 100 anos, tanto na capital como em municípios como Esperantina e Piripiri, por exemplo", pontua o deputado.


(Foto: Arquivo O Dia)

Durante sessão híbrida (presencial e virtual) na Alepi, B.Sá destacou ainda que, no Piauí, os povos tradicionais ciganos participam de uma parcela da população que reside em grande parte em unidades habitacionais pequenas que não oferecem condições de isolamento domiciliar quando há membros da família contaminados.

"Os ciganos e os demais povos tradicionais historicamente são alvos de campanhas de vacinação no Brasil. Nossos indicadores de saúde são piores nessas populações, que resistem bravamente a todas as adversidades, com dificuldades ao acesso do sistema de saúde, aumentando ainda mais sua vulnerabilidade no enfrentamento à pandemia. Não podemos deixá-los de fora das prioridades nesta vacinação", concluiu B.Sá.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário