• Natal
  • Policlinica
  • Motociclista
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

TJ julgará 546 processos de violência doméstica em 1 semana

A XIV Semana da Justiça pela Paz em Casa, realizada pelo TJ-PI, acontecerá entre os dias 19 a 23 de agosto na Capital e no interior do Estado

13/08/2019 08:14h

Mais de 500 audiências referentes a processos de violência doméstica e familiar e um júri popular para julgamento de feminicídio serão realizadas durante a XIV Semana da Justiça pela Paz em Casa, a ser realizada entre os dias 19 a 23 deste mês. O número foi apresentado durante a primeira reunião da comissão organizadora da Semana, realizada ontem (12), na sala de audiências da 5ª Vara Criminal da comarca de Teresina. 

TJ julgará 546 processos de violência doméstica  em 1 semana. (Foto: Arquivo O Dia)

O encontro foi coordenado pelo desembargador José James Pereira, coordenador da Coordenadoria da Mulher do Tribunal de Justiça do Estado do Piauí, e contou ainda com a presença de integrantes do Núcleo Multidisciplinar Lei Maria da Penha e representantes do Ministério Público do Estado do Piauí, da Defensoria Pública do Estado do Piauí e da Ordem dos Advogados do Brasil – Secção Piauí. 

Ao todo, já há 546 audiências marcadas durante a Semana, sendo 174 delas na Capital. Para o desembargador José James, a participação de outros órgãos do Sistema de Justiça é fundamental para a estruturação da Semana: “Foi (uma reunião) excelente. A participação do Ministério Público, da Ordem dos Advogados do Brasil e da Defensoria Pública foi crucial para que nós possamos efetivamente fazer um evento com a estrutura requerida para os nossos objetivos”, declarou.

É a mesma opinião que José Olindo Barbosa, juiz titular da 5ª Vara Criminal e integrante do comitê organizador da XIV Semana da Justiça pela Paz em Casa. Para o magistrado, os números de audiências agendadas são extremamente satisfatórios. Semana Desde março de 2015, o Judiciário promove três jornadas da Justiça Pela Paz em Casa por ano, sempre nos meses de março, agosto e novembro, com o objetivo de ampliar a efetividade da Lei Maria da Penha (Lei n. 11.340/2006), concentrando esforços para agilizar o andamento dos processos relacionados à violência de gênero.

Fonte: Da Redação

Deixe seu comentário