• Banner Cultura Governo do PI
  • Obras no Litoral Cultura
  • Clínica Shirley Holanda
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Teresina é a única capital do NE que teve queda em investimentos

Em 2018, foram contabilizados R$ 234,5 milhões em investimentos, enquanto no ano de 2017 foram contabilizados R$ 312,1 milhões

31/10/2019 06:45h - Atualizado em 31/10/2019 15:10h

Segundo um levantamento feito pelo anuário Multi CidadesFinanças dos Municípios do Brasil, lançado em outubro deste ano pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP), das 25 cidades nordestinas selecionadas para o estudo, 14 ampliaram seus investimentos em 2018.

Dessas, apenas Teresina, capital do Piauí, registrou queda no período analisado, com redução de 24,9%. Em 2018, foram contabilizados R$ 234,5 milhões em investimentos, enquanto no ano de 2017 foram contabilizados R$ 312,1 milhões. 

Os maiores aumentos foram registrados nas cidades de Aracaju (SE), com 361,9%, passando de R$ 12,3 milhões em 2017 para R$ 56,8 milhões no ano passado; seguida por Mossoró (RN), com 178,8%, pulando de R$ 14,3 milhões para R$ 39,9 milhões no mesmo intervalo; e Camaçari (BA), com 122,6%, ampliando de R$ 35,5 milhões para R$ 79,1 milhões.


Capital registrou queda de 24,9% nos investimentos em um ano - Foto: Arquivo O Dia

Dentre as que registraram queda em investimentos estão Campina Grande (PB), de 34,9%, Juazeiro do Norte (CE), de 28,3%, Caucaia (CE), com redução de 27,3%, e Feira de Santana (BA), com decréscimo de 22,3%. Os valores são corrigidos pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) médio de 2018.

Das capitais, fora Teresina (PI), todas tiveram crescimento nos investimentos feitos no ano passado: Maceió (AL), com alta de 91%, totalizando R$ 38 milhões; Salvador (BA), com acréscimo de 72%, com R$ 436,5 milhões; Recife (PE), com incremento de 49,2%, com R$ 281,7 milhões; João Pessoa (PB), com aumento de 6,5%; São Luís (MA), com 2,7% e Fortaleza (CE), com 1,8%.

“A capital piauiense é a que tem o maior valor per capita”, defende prefeito

Em resposta ao levantamento, o prefeito de Teresina, Firmino Filho, disse que a cidade ocupa o 4º lugar entre as capitais do Nordeste avaliadas quanto ao volume de recursos investidos no ano de 2018. A cidade também segue com o maior investimento per capita, no total de R$ 272,32.

“Das 10 cidades que mais investem, a capital piauiense é a que tem o maior valor per capita, ultrapassando Recife e Fortaleza. São investimentos em obras nas áreas de educação, lazer, saúde e mobilidade urbana, que contribuem para a qualidade de vida dos moradores da nossa cidade”, ressalta o gestor.


Firmino Filho - Foto: O Dia

A pesquisa também leva em consideração as despesas com educação nos municípios. Neste quesito, de acordo com a Prefeitura, Teresina apresentou gastos de R$ 509,9 milhões e teve 88.786 mil matrículas na rede municipal em 2018. Além disso, o município aparece com o menor custo em despesas com educação por aluno entre as capitais do Nordeste, com um valor total de R$ 5.743,03.

A pesquisa

Em sua 15ª edição, a publicação utilizou como base números da Secretaria do Tesouro Nacional (STN) e Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apresentando uma análise do comportamento dos principais itens da receita e despesa municipal, tais como ISS, IPTU, ICMS, FPM, despesas com pessoal, investimento, dívida, saúde, educação e outros.

“Produzida em um momento de extrema importância para a repactuação federativa do país, esta edição também traz números e conteúdos fundamentais para os debates. As propostas de reforma previdenciária e tributária, além da preservação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), são temas que estão na pauta e demandarão posicionamento dos governantes”, destaca o presidente da FNP, Jonas Donizette.

Por: Isabela Lopes, do Jornal O Dia

Deixe seu comentário