Mortalidade infantil no Piauí: crianças do sexo masculino são mais atingidas

Entre os meninos, a taxa é de 18,2 mortes a cada mil nascidos vivos.

26/11/2020 12:10h - Atualizado em 27/11/2020 16:29h

Compartilhar no

 No Brasil, a taxa de mortalidade infantil entre as mulheres nascidas vivas no país é de 11 a cada mil, índice que sobe para 12,8 mortes a cada mil nascidos vivos do sexo masculino. Somente em Roraima o índice de mortalidade infantil é maior entre as mulheres (16,9) do que entre os homens (16,4).


Leia também:

Evangelina Rosa tem redução de 25% nas mortes de recém-nascidos em 2020 

Pobreza e falta de atenção básica afetam mortalidade infantil no Piauí 

Piauí possui os maiores índices de mortalidade infantil e analfabetismo 


Já no Piauí, a cada mil nascidos vivos cerca de 17,5 morrem antes de completarem um ano de idade. É a quarta maior taxa de mortalidade infantil do país, inferior apenas ao Maranhão (18,6), à Rondônia (18,8) e ao Amapá (22,6). O estudo mostra ainda que a mortalidade infantil atinge em maior proporção as crianças do sexo masculino no Piauí. 


Taxa de mortalidade infantil do Piauí é a 4ª maior do país. Foto: Agência Brasil

 Entre eles, a taxa é de 18,2 mortes a cada mil nascidos vivos. Já entre as crianças do sexo feminino, a probabilidade é que, a cada mil nascidas vivas, cerca de 16,7 não cheguem a completar um ano de idade. O estado com menor indicador é o Espírito Santo (7,8). No Brasil, o índice é de 11,9 mortes a cada mil nascidos vivos, de acordo com a Tábua Completa de Mortalidade 2019, do IBGE.

 Os índices encontrados no Brasil são superiores às taxas dos países mais desenvolvidos do mundo. Japão e Finlândia, por exemplo, possuem taxas de 1,8 e 1,7 mortes a cada mil nascidos vivos no período de 2015-2020, respectivamente. No entanto, os índices do Brasil são bem menores quando comparadas com as taxas de países da África Central e Ocidental, por exemplo, onde os índices estão em torno de 90 mortes para cada mil nascidos vivos.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Por: Sandy Swamy com informações do IBGE

Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas