Suposto grupo homofóbico busca adeptos em Teresina

Bilhete da Irmandade Homofóbica (IMHO) convida para filiação.

25/02/2014 15:18h

Compartilhar no

Um bilhete escrito em papel sujo, com o desenho da suástica (símbolo do nazismo) e com mensagem incitando a morte aos homossexuais preocupou militantes LGBT de Teresina. No texto, um suposto grupo intitulado Irmandade Homofóbica (IMHO) deixou um número de celular e o convite para que as pessoas se filiem.


Imagem foi editada para preservar o contato que pode ser de alguém sem relação com o grupo

O papel foi deixado no carro de uma mulher, que prefere não se identificar. Ela ficou assustada com o conteúdo e mostrou para a sua colega de trabalho, Natalia Sousa, que é lésbica e casou em abril de 2013 durante uma cerimônia realizada no Tribunal de Justiça . “Eu me senti ameaçada. Será que essa pessoa sabe que nós trabalhamos juntas?”, destaca Natalia, que compartilhou a foto do bilhete no Facebook.

A mulher que recebeu o bilhete não sabe em que momento o papel foi colocado dentro do carro, mas acredita que foi antes dela chegar em casa. “Pode ser coincidência, mas pode ser também um recado. Tem outros gays trabalhando com a gente na mesma empresa”, lembra Natalia.

O telefone para contato, deixado no bilhete, não está legível e deixa dúvida sobre qual seria um dos dígitos. O PortalODia.com tentou ligar, considerando as duas possibilidades de número telefônico, mas nenhum deles funcionou. Para preservar o contato, que pode ser de alguém sem nenhuma relação com o grupo, a imagem foi editada. 

Nos comentários feitos após a postagem da foto, muitas pessoas destacaram a importância de denunciar. “A polícia precisa saber que possivelmente haja um grupo homofóbico de organizando. Grave!”, comentou Maria José dos Nascimento.

O Grupo Matizes também se manifestou através da rede social e disse que pode usar o bilhete original e formular uma denúncia na Delegacia de Proteção aos Direitos Humanos. 

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário