Sete mil piauienses podem perder BPC por falta de atualização de cadastro

Os idosos e pessoas com deficiências que são beneficiadas têm até o dia 30 de janeiro do próximo ano

06/12/2021 14:42h - Atualizado em 06/12/2021 14:53h

Compartilhar no

Um total de sete mil pessoas pode perder o Benefício de Prestação Continuada (BPC) devido à falta de atualização de informações cadastrais no Piauí. Os idosos e pessoas com deficiências que são beneficiadas têm até o dia 30 de janeiro do próximo ano para apresentar a documentação exigida e continuar recebendo o valor de um salário mínimo. 

De acordo com Roberto Oliveira, gerente de transferência de renda da Secretaria Estadual de Assistência Social (Sasc), apesar de várias mobilizações para informar os beneficiários sobre a necessidade da atualização cadastral, sete mil piauienses ainda não compareceram a pouco mais de um mês do prazo final. 

“Desde 2016 temos a obrigatoriedade da inscrição do Cadastro Único para o recebimento desse benefício. É o BPC, conhecido com LOAS, e temos o dia 30 de janeiro de 2022 estabelecido como prazo limite para a inscrição no Cadastro Único. Embora tenhamos feito na secretaria várias mobilizações em parceiras com todos os prefeitos, ainda temos sete mil idosos e pessoas com deficiência que não realizam”, afirmou.

Foto: O Dia 

Roberto Oliveira explicou que muitos dos beneficiários não fizeram a atualização pela falta de acesso a informação ou pela dificuldade de locomoção de idosos e das pessoas com deficiência. Porém, o gerente esclarece que um representante legal ou um representante da família pode buscar um Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e apresentar RG, CPF e um comprovante de residência do beneficiário. 

“O Cadastro Único concentra todas as informações para os programas sociais. Tanto o Governo Federal como o Governo do Piauí e até os municípios utilizam das informações do Cadastro Único para diversos programas. Esse cadastro é importante porque as pessoas podem ser contempladas com outros programas”, disse. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário