Senhor de 60 anos recebe rim de Júnior Araújo e passa bem após cirurgia

Apenas um rim pode ser transplantado, porque o outro foi danificado com o violência da colisão. Córneas já estão no Banco de Olhos.

02/07/2016 11:33h - Atualizado em 02/07/2016 11:56h

Compartilhar no

Um dos rins do produtor cultural e membro do Coletivo Salve Rainha foi transplantado na noite de ontem (01) para um senhor de 60 anos, em cirurgia feita no Hospital Getúlio Vargas. O paciente A.N.N passa bem após o procedimento. A informação é do cirurgião que coordenou a equipe de transplante, o médico Antônio Reginaldo. O outro rim que seria implantado hoje (02) não apresentava condições compatíveis para o transplante por ter sido danificado com o impacto violento do acidente.

“O impacto foi tão violento que não foi possível o aproveitamento de um dos rins. Infelizmente esses tipos de acidente, além de tirarem a vida das pessoas, na maioria das vezes, danificam os órgãos que poderiam salvar outras vidas”, explica o vice-coordenador da Organização de Procura de Órgãos e Tecidos (OPO), que funciona no HGV.

O produtor cultural morreu em um violento acidente de carro no último domingo (26) (Foto: Moura Alves/O Dia)

Sobre o procedimento desta noite, a coordenadora de Transplante Renal do HGV, Celina Castelo Branco, explica que tudo correu como o planejado e que o transplante foi um sucesso. Segundo ela, o paciente encontra-se em observação e apresenta evolução positiva. “Pode demorar alguns dias para que o órgão doado comece a funcionar normalmente”, explica.

Além dos rins, a família de Júnior Araújo autorizou também a doação das córneas e do fígado. Este último foi levado para ser implantado em um paciente em Salvador, na Bahia. As córneas se encontram no Banco de Olhos e o transplante será realizado em breve.

Emocionado, o pai de Júnior declarou que doar os órgão do filho era uma forma de ajudar outras pessoas (Foto: Assis Fernandes/O Dia)

O processo de doação dos órgãos de Júnior Araújo teve início na manhã de quinta-feira (30), após a confirmação de morte encefálica  pela equipe do HUT e a devida autorização da família do produtor cultural. Emocionado, o pai de Júnior, Francisco das Chagas Araújo, disse que a doação era uma forma de ajudar outras pessoas  e atender a um desejo do filho. “Estamos sofrendo, mas sei que era o que ele gostaria de fazer. De certa forma, isso me conforta porque sei que foi feita alguma coisa por alguém”, declarou.

Acidente e despedida

Júnior Araújo e seu irmão, Bruno Queiroz, foram as vítimas fatais de um acidente de trânsito ocorrido na noite do último domingo (26), em Teresina. O Fusca em que eles estavam, junto com jornalista Jader Damasceno, foi violentamente atingido por um Corolla que trafegava a 160 quilômetros por hora. O carro causador da tragédia era conduzido por Moacir Moura da Silva Júnior, 27 anos. O jovem foi solto após pagar fiança de R$ 7.040. Jader, o único sobrevivente, segue em recuperação num hospital particular.

O produtor cultural e criador do Coletivo Salve Rainha foi enterrado na manhã de hoje (02) no Cemitério Jardim da Ressurreição. Sua despedida foi marcada por homenagens de amigos e familiares , dentre elas o anúncio feito pelo prefeito Firmino Filho, que acatou a ideia de nomear o Museu da Imagem e do Som de Teresina como Júnior Araújo .

Compartilhar no
Por: Maria Clara Estrêla

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário