Sem datas comemorativas, comércio investe em liquidação para atrair clientes

Nas vitrines, os estabelecimentos oferecem descontos que variam de 30% a 70%. População está mais cautelosa na hora de comprar

28/07/2015 08:30h - Atualizado em 28/07/2015 08:32h

Compartilhar no

Sem nenhuma data comemorativa no mês de julho, os lojistas do Centro de Teresina estão investindo em promoções, garantindo, assim, que as lojas não esvaziem e continuem atraindo os consumidores. Nas vitrines, os estabelecimentos oferecem descontos que variam de 30% a 70%, uma verdadeira tentação para quem não aguenta uma liquidação. 

Mas será que essas promoções, principalmente neste período de crise que o País se encontra, associado à contenção de gastos, realmente funcionam? O gerente de uma loja departamento, Edvaldo Rocha, garante que sim. Segundo ele, o comércio não está mais passando por crises e, desde o final de junho vem reagindo, melhorando as vendas e as lojas oferecendo novidades aos clientes. 

“Com isso, nós vamos renovando nosso estoque, e o artifício que usamos para atrair os consumidores é o que já fazemos o tempo todo, que é oferecendo produtos que chamem os clientes. Nós temos bons indícios que essa pequena crise foi superada”, disse. De acordo com Edvaldo, as liquidações servem para atrair os clientes até as lojas, para que eles possam apreciar as novidades disponíveis. 

Foto: Ana Paula Diniz/ ODIA

“O cliente gosta de novidades. Ninguém sai de sua casa para comprar liquidação”, fala, acrescentando que as vendas acontecem em todos os seguimentos do comércio. 

Porém, a auxiliar de serviços gerais, Ana Maria, afirma que, mesmo com várias lojas oferecendo liquidações e preços tentadores, ela precisa controlar o que vai ser comprado e comprar apenas quando for estritamente necessário. Para ela, os gastos extras precisam ser evitados e a prioridade é a alimentação. 

“Na minha casa, sou eu, meu esposo e meu filho, e nós compramos apenas o essencial. Às vezes, a gente vê essas promoções e até dá vontade de comprar, mas a gente só compra uma roupa ou sapato, por exemplo, se precisar mesmo, mas comprar só por comprar, não”, declara. 

O estudante Tácio Bruno também sempre opta por lojas em promoção quando precisa comprar uma roupa ou calçado novo; porém, ele afirma que nem sempre dá para comprar. O jovem conta que, por depender dos pais, compra apenas o necessário e quando realmente precisa. 

“Não dá para dizer ‘hoje eu vou comprar uma blusa’, então eu só compro quando estou mesmo precisando. As coisas estão mais caras, mesmo com promoção, aí para comprar algo tem que se planejar e se for necessário, porque, às vezes, tem algo em promoção, a gente compra sem precisar, e no final do mês acaba faltando dinheiro”, finaliza.

Compartilhar no
Por: Isabela Lopes- Jornal O Dia

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário