• Natal
  • Policlinica
  • Motociclista
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Seduc analisa Enem 2019 e prepara revisão para detentos da Casa de Custódia

O Piauí bateu recorde de presença de alunos no segundo dia de aplicação do exame, mas a falta de energia elétrica, eliminação de candidatos e perturbação de paz marcaram os dias de realização da prova.

11/11/2019 15:00h - Atualizado em 12/11/2019 19:42h

O coordenador do Pré-Enem Seduc, Wellington Soares, fez uma análise positiva nesta segunda-feira (11) da realização dos dois dias de prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019. O Piauí bateu recorde de presença de alunos no segundo dia de aplicação do exame, mas a falta de energia elétrica, eliminação de candidatos e perturbação de paz marcaram os dias de realização da prova. Agora, o órgão municipal volta os olhos para pessoas privadas de liberdade.


“De um modo geral, provas boas. Diria provas mais técnicas, provas que exploraram o raciocínio. Acho que prova que mais dificultou a vida dos alunos foi a de Redação, que pegou todo mundo de surpresa, inclusive, os professores”, disse.

 Wellington Soares faz análise do Enem 2019. Foto: Elias Fontenele.

Em relação a proposta de redação, Wellington evidencia que os alunos precisam estar preparados para escrever sobre os mais variados assuntos.

“Eu costumo dizer que o aluno não deve ficar preocupado sobre qual tema vai cair. Acho que o professor que trabalho isso está cometendo um grande equívoco. Ele tem que preparar o aluno para escrever sobre qualquer tema. O tema da redação foi excelente, tanto pra quem frequenta o cinema como também para aqueles que não frequentam”.

O professor disse ainda que mais uma revisão do Enem vai acontecer neste ano, mas desta vez, para detentos da Casa de Custódia que vão prestar o exame no final do ano.

Professor explica sobre a revisão para detentos da Casa de Custódia. Foto: Elias Fontenele

“Faremos essa revisão na casa de custódia para pessoas privadas de liberdade porque eles fazem o Enem no mês de dezembro. Então no dia 23 de novembro vão revisar com eles seis matérias”, disse.

No Piauí, dois candidatos foram eliminados pelo toque do celular dentro de sala de aula. Os casos aconteceram nos municípios de Teresina e Piripiri.

A falta de energia elétrica foi a maior ocorrência registrada durante o Enem. No domingo (10), pelo menos oito locais de aplicação da prova, sendo dois em Teresina (um no campus Clóvis Moura, da Uespi, e outro na Faculdade Maurício de Nassau), e quatro no interior, nos municípios de Amarante, Batalha, Oeiras, Castelo o Piauí e Buriti dos Lopes tiveram queda do fornecimento do produto que, em seguida, foi restabelecido sem a necessidade de reaplicação das provas.

Além disso, houveram também dois casos de perturbação de paz, sendo o primeiro em uma escola que fica próximo ao Lindolfo Monteiro, em Teresina, onde acontecia um jogo de futebol particular e o barulho estava interferindo na realização da prova. O segundo foi registrado no município de Água Branca. 


Veja também

Estudantes vivem expectativa pela divulgação do resultado do Enem


Edição: Adriana Magalhães
Por: Jorge Machado, do Jornal O Dia

Deixe seu comentário