Rodovia BR-135 registra mais dois acidentes; duas pessoas morreram

Caminhão bitrem carregado com enxofre saiu da pista e pegou fogo, deixando a estrada interditada. Em outro acidente, carro colidiu com moto e os dois condutores morreram

27/07/2017 11:03h - Atualizado em 27/07/2017 12:05h

Compartilhar no

Mais dois acidentes foram registrados na BR-135, a famigerada “Estrada da Morte”. As rodas de um caminhão bitrem travaram e um dos reboques do veículo pegou fogo. No segundo acidente, um carro colidiu com uma motocicleta, e duas pessoas morreram.

Caminhão com enxofre pegou fogo (Foto: Portal Corrente)

Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal, o primeiro acidente ocorreu por volta das 6h da manhã, quando um caminhão bitrem carregado de enxofre teve as rodas travadas e pegou fogo. O veículo saiu da pista, e o motorista conseguiu deixar o veículo sem se ferir. O material escorreu pelo asfalto.

Caminhão carregava enxofre, que caiu pela pista (Foto: Polícia Rodoviária Federal

A Polícia Rodoviária Federal teve de interditar a rodovia por algumas horas até conseguir apagar o incêndio e retirar o enxofre, mas já foi liberada. Na análise dos policiais rodoviários, o caminhão apresenta falta de manutenção, o que pode ter ocasionado o travamento das rodas. O acidente ocorreu no km 615, próximo à cidade de Cristalândia.


O segundo acidente ocorreu entre 7h30min e 8h. Um automóvel modelo Fiat Uno invadiu a pista contrária e colidiu contra uma motocicleta modelo Honda Brós, próximo à cidade de Cristalândia.

Automóvel colidiu com motocicleta; motorista morreu em hospital da Bahia (Foto: Portal Corrente)

O condutor da moto, identificado como Romildo Carvalho Rocha, de 27 anos, morreu na hora. De acordo com o major Hortêncio, o motorista do automóvel foi socorrido e levado para o hospital da cidade Formosa do Rio Preto, na Bahia, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.

A Polícia Rodoviária Federal destacou que nenhum dos acidentes foi causado pelas condições da rodovia.


Compartilhar no
Edição: Nayara Felizardo
Por: Andrê Nascimento

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário