Resumo d'O Dia: confira o que foi destaque nesta quarta-feira (14/06)

O Portal O Dia mantém você atualizado sobre os últimos acontecimentos do Piauí, do Brasil e do mundo.

14/06/2017 18:56h

Compartilhar no

PM aposentado é preso acusado de estupro na cidade de Lagoinha

Um policial militar aposentado de 71 anos foi preso nesta quarta-feira (14) na cidade de Alagoinha, acusado de estuprar uma menina de 13 anos, na cidade de Lagoinha do Piauí. Segundo a Polícia Civil, a vítima começou a ser abusada quando tinha apenas 11 anos e desde então, os atos eram praticados constantemente.

Leia mais 


Prefeito veta projeto sobre pratos e talheres adaptados em restaurantes

O prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB), vetou o Projeto de Lei que dispõe sobre a obrigatoriedade dos estabelecimentos disponibilizarem pratos e talheres adaptados à pessoas com deficiência visual e/ou mobilidade reduzida. O projeto é de autoria da vereadora Cida Santiago, aprovado na Câmara e o veto acata orientações do Ministério Público do Estado do Piauí (MPPI) e de várias entidades sociais ligadas ao segmento das pessoas com deficiência visual.

Leia mais 


Prática de empinar pipas pode danificar a rede elétrica e causar acidentes

Considerada diversão para muitas pessoas, a prática de empinar pipas representa perigo quando acontece em local inapropriado, principalmente se o lugar escolhido for perto de fiações elétricas e redes de energia. Nestes meses de junho e julho, quando venta mais fortemente em Teresina, a preocupação com este tipo de brincadeira em regiões inadequadas aumenta.

Leia mais 


Jovem desaparece e deixa recado: “Eu odeio esse lugar”

O desaparecimento da estudante Gabriela Alves da Silva, de 14 anos, está comovendo os moradores da cidade de Amarante, a 160 km de Teresina. A jovem saiu no último domingo (11) dizendo que iria à casa de uma colega, mas não voltou até a tarde desta quarta-feira (14).

Leia mais 


Polícia investiga depredação em ponto turístico de Pedro II

O delegado Paulo, titular da Delegacia de Pedro II, afirma que o caso de depredação das dependências do mirante do Morro do Gritador não se trata de vandalismo. “Não podemos falar nada agora, mas temos uma linha de investigação quase certa. O que posso dizer é que não foi vandalismo”, disse o delegado.

Leia mais 

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário