• Canta
  • SOS Unimed
  • Fagner
  • Trilha das emoções
  • Novo app Jornal O Dia

Queimadas prejudicam o fornecimento de energia elétrica

Somente no ano passado foram identificadas 508 ocorrências de queimadas próximas à rede elétrica, chegando a prejudicar 44 mil clientes.

20/08/2019 11:26h - Atualizado em 20/08/2019 16:50h

O Piauí já está quase chegando em seu período mais quente, o chamado B-r-ó-Bró, e historicamente, os focos de queimadas tendem a aumentar no segundo semestre, período com em que há menos chuva, intensificação da massa de ar seco e quente. Sejam geradas espontaneamente ou pela ação humana, as queimadas só trazem prejuízos, afetando a temperatura das regiões, saúde da população e prejuízos ao fornecimento de energia elétrica.

Segundo o monitoramento em tempo real do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), foram detectados no Estado somente, no mês de julho de 2019, 561 focos ativos de queimadas, sendo que em 2018 foram identificados 1067 focos ativos no mesmo mês. Entretanto, o mês de agosto nem terminou e já conta com 804 focos ativos de queimadas por todo o Estado, segundo o levantamento do INPE.

Foto: Clésio Mendes / Reprodução

O cenário de vigilância e cuidado é constante e é preciso estar atento à prática das queimadas em todo o Estado, visto que em levantamento efetuado pela Equatorial, somente no ano passado foram identificadas 508 ocorrências de queimadas próximas à rede elétrica, chegando a prejudicar 44 mil clientes, com interrupções causadas pelo fogo próximo à rede elétrica ou subestações.

O eletrotécnico e consultor da Equatorial Piauí Gilvan Monteiro reforça que as queimadas prejudicam diretamente as estruturas (postes e cabos) que ajudam no fornecimento de energia.  "O calor que emana das queimadas pode danificar cabos, estruturas de rede, causando curtos-circuitos e prejudicando o fornecimento de energia em diversas regiões (rurais e urbanas) podendo atingir escolas, hospitais, além de prejudicar a saúde da população da região atingida.’’ destaca.

Gilvan Monteiro destaca que a prática hoje em determinadas circunstâncias é crime e que a população deve também estar atenta e denunciar. ‘’Ressaltamos que a prática de queimada em específicas circunstâncias é proibida pela Lei Nº 9.605 de 12 de fevereiro de 1998 (Lei de Crimes Ambientais), que relata os casos de crimes conta fauna, flora poluição, dentre outros.

A população em geral pode entrar em contato acionando o Corpo de Bombeiros do Piauí através do fone 193 e também acionar a Equatorial Piauí, caso sejam identificados incêndios próximos à rede elétrica, por meio do telefone 0800 086 0800.

Confira algumas dicas de como evitar esses acidentes:

- Não jogue pontas de cigarro acesas às margens de rodovias ou próximo a qualquer tipo de vegetação;

- Evite acender fogueiras na época da estiagem (período mais seco da região)

- Apague com água as cinzas de fogueiras para evitar que o vento leve as brasas para as matas e não coloque fogo em terrenos baldios ou lixões.

- Evite realizar queimadas próximas à armazéns que contenham inflamáveis

- A prática de queimadas próximas à subestações, postes, linhas de transmissão pode prejudicar milhares de pessoas. Evite!

- Caso realize queimadas com autorização na região rural, utilizar-se do aceiro como prevenção para evitar maior propagação do fogo no entorno do terreno e verificar outras variáveis referente ao terreno.

Fonte: Da Redação

Deixe seu comentário