• SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Professores paralisam e cobram do governo valorização dos aposentados

A categoria se reuniu em protesto em frente ao Palácio de Karnak. Secretário de Administração se reúne com manifestantes.

27/11/2019 10:18h - Atualizado em 27/11/2019 13:02h

Os professores da rede Estadual do Piauí realizam uma manifestação com paralisação nesta quarta-feira (27), em frente ao Palácio de Karnak. Na pauta, a categoria pede o reajuste dos aposentados; reajuste dos ativos no vencimento; mudanças de classe e de nível; reenquadramento; agilidade nas aposentadorias; infraestrutura nas escolas e 60% do Fundeb para o magistrado.


Leia também: Vigilância Sanitária atesta situação de insalubridade em escola estadual 


Paulina Almeida, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica Pública do Estado do Piauí (Sinte-PI) além da paralisação nacional pela luta sobre o novo Fundeb, a categoria também cobra o reajuste dos aposentados.

“Além da luta pelo do novo Fundeb de forma permanente, para que a União mande mais recursos, onde queremos que o percentual aumente de 10% para 40% até 2031, não podemos deixar de falar da pauta do Estado, que é o não cumprimento por parte do Governo sobre o reajuste dos aposentados, das mudanças de níveis, de classe, da infraestrutura das escolas, reenquadramento dos técnicos, deliberação das aposentadores no qual as pessoas esperam até quatro anos, entre outros”, comenta.

Foto: O Dia

A presidente do Sinte-PI pontua que os aposentados merecem respeito e valorização, especialmente por terem contribuído para o Estado, ensinando milhares de alunos. Ela destaca que a categoria não concorda com o que o governo vem fazendo hoje, que é a quebra da paridade, criando uma polêmica entre os trabalhadores aposentados e os ativos. 

“O Sinte-PI já procurou o Governo do Estado e já expedimos inúmeros ofícios. No dia 25 aconteceu uma audiência pública na Assembleia Legislativa sobre o novo Fundeb, no qual tivemos a presença do professor Heleno Araújo, da CNTE [Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação], e depois tivemos uma audiência com o governador [Wellington Dias]. Ele colocou a situação, que está buscando alternativas para cumprir com esses pagamentos e ficou pautado que hoje (27) haveria uma nova conversa para tratar dessa pauta do reajuste dos aposentados”, frisa.

Segundo a assessoria de comunicação, o secretário de Administração e Previdência, Merlong Solano está reunido representantes do Sinte-PI para tratar das pautas levantadas pela categoria.

Contraponto

O Governo do Estado informa que a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores da Educação (Sinte) foi recebida pelo secretário de Estado da Administração e Previdência, Merlong Solano, nesta quarta-feira (27), e que foi reiterado o compromisso de implantar o reajuste de 4,17% para ativos e inativos assim que o Estado sair do limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal. Quando o impedimento legal for superado, será avaliada a retomada de promoções e reenquadramentos reivindicada pela categoria.

Por: Isabela Lopes, do Jornal O Dia

Deixe seu comentário