• credshop
  • TV O Dia - fullbanner
  • ExpoTeresina
  • drogarias globo
  • Unifsa
  • Sinhá
  • HOFV
  • rr mi
  • onix
  • predial
  • Itacor 310518
  • Marcas Inesquecíveis 2018 26/03

Professores e estudantes contestam desmembramento do Hospital Veterinário

Docentes e discentes se mobilizaram em frente à Reitoria da UFPI para protestar contra a decisão

13/06/2018 11:06h - Atualizado em 13/06/2018 11:28h

Professores e estudantes do curso de Medicina Veterinária da Universidade Federal do Piauí (UFPI) se mobilizaram ontem (12) para contestar uma mudança significativa na organização do Hospital Veterinário Universitário (HVU). Uma resolução do Conselho Universitário, aprovada em março deste ano, prevê o desmembramento do HVU. A decisão altera a dinâmica de organização do hospital, que desvincula serviços e deixa vários setores a cargo do departamento de Clínica e Cirurgia Veterinária. Ontem (12), o Conselho Universitário também se reuniu para debater a questão, mas ainda não há uma definição quanto ao caso. Uma nova reunião foi marcada para o dia 25 de junho.

As reivindicações dos professores e estudantes compreendem a anulação imediata da resolução 08/2018 do Conselho Universitário (CONSUN) (que efetivou o desmembramento do HVU) e a aprovação do novo regimento do hospital que está parado desde 2016 na direção do Centro de Ciências Agrárias (CCA), cujo diretor à época pediu vistas do projeto. A resolução do CONSUN é de autoria do diretor do Centro de Ciências Agrárias, professor Paulo Ramalho. Segundo os professores que se mobilizaram, não há justificativa legal para defender o desmembramento. Eles questionam ainda quais seriam as motivações para o ato.


Foto: Assis Fernandes/O Dia

O Hospital Veterinário Universitário (HVU) é um órgão suplementar, ligado à administração da Universidade Federal do Piauí, ou seja, à reitoria. Criado há 15 anos, o HVU é um hospital-escola que têm residentes do Piauí e de outros estados, como Maranhão, Ceará e Rio Grande do Sul.

João Macêdo é diretor do Hospital Veterinário Universitário (HVU) e explica que atualmente a UFPI conta apenas com o Hospital Veterinário do campus de Bom Jesus, já que o desmembramento já foi endossado pela administração superior com a aprovação da resolução do CONSUN em março deste ano.

“Para nossa surpresa, agora esse ano já, foi alterado esse regimento, tirando 80% da estrutura do hospital e passando para o departamento de Clínica e Cirurgia. [A direção] não teve conhecimento, foi em um dia só que eles fizeram isso. O Hospital Veterinário hoje, de acordo com o regimento do Conselho Federal de Medicina Veterinária tem que ter todas as estruturas. De acordo com o papel, não existe hospital veterinário agora”, esclarece o diretor.

Os professores criticam ainda a origem dessa resolução. De autoria de um engenheiro agrônomo, a decisão não contou com a participação dos veterinários, que alegam não terem sido ouvidos. 

O Hospital Veterinário é órgão executor de três programas de residência, que são autorizados pelo Ministério da Educação (MEC). São doze áreas de atuação e 48 residentes que têm um papel fundamental no funcionamento do HVU. Francisco Lima é professor e coordenador do programa de residências do HVU e diz que a ação foi um desrespeito com os médicos veterinários do hospital.


Foto: Assis Fernandes/O Dia

“Uma vez que o hospital é desmembrado, por que existe uma legislação do Conselho Federal de Medicina Veterinária e do MEC, que regulamenta o que é hospital, o que é clínica, o que é consultório e o que é ambulatório. Por essa resolução, descaracteriza completamente o que é um hospital. É um desmonte da medicina veterinária”, desabafa.

Ney Rômulo é professor membro do Conselho Departamental do CCA e reforça essa ideia de descaracterização do HVU. “Com essa resolução que foi aprovada arbitrariamente, mudando a estruturação de uma coisa séria. (...) O termo hospital é o que sustenta tudo isso que a gente está reivindicando”, afirma.

Ana Gabriellen é estudante do 7º período de Medicina Veterinária e também participou da mobilização. Para ela, essa é uma luta pra manter o hospital-escola funcionando plenamente.

“É importante que o movimento estudantil esteja presente, porque com a resolução nova a gente só tem a perder. Nós temos poucas práticas no hospital e a gente sabe quão importante é para a nossa profissão. Práticas são importantíssimas, a gente aprende muito mais. Com essa resolução temos mais teoria, o aprendizado diminui e a gente perde com isso”, afirma.

Contraponto

Por meio de nota, a Universidade Federal do Piauí informou que o HVU não terá seus serviços descentralizados e que o hospital não será transformado em ambulatório e sim que continuará oferecendo os mesmos serviços à comunidade, inclusive os procedimentos cirúrgicos; A Superintendência de Comunicação da UFPI esclareceu que em nenhum momento a resolução descaracteriza os serviços prestados pelo HVU e lembra que a resolução vigente (Resolução 08/2018) que trata de alteração do Regimento Interno do Hospital, já estava sendo discutida pela administração superior, Gestores do HVU e docentes do curso de medicina veterinária, por considerar de suma importância a manutenção do padrão de qualidade na prestação de serviços e, sobretudo, na formação e qualificação dos futuros médicos veterinários.

Por: Ananda Oliveira - Jornal O Dia

Deixe seu comentário






Enquete

Depois de perder por 3 a 0 para a Croácia, a Argentina é a última colocada do grupo D. Qual você acha que é o mais provável futuro dos 'hermanos' na Copa da Rússia?

ver resultado