Imepi fiscaliza postos de combustível em Teresina e checa a medição das bombas

Junto com o Procon, o órgão busca identificar estabelecimentos que estejam cometendo irregularidades e cobrando mais pelo combustível vendido.

15/03/2021 09:42h - Atualizado em 15/03/2021 11:09h

Compartilhar no

Com os aumentos seguidos no preço da gasolina repassado ao consumidor, a relação entre o valor pago e o combustível adquirido contrabalanceou. O brasileiro tem pagado mais por menos litros e essa proporção, assim como a cobrança de valores abusivos por parte das empresas, têm chamado a atenção dos órgãos de fiscalização e controle.

Aqui em Teresina, o Imepi e o Procon (Programa de Proteção ao Consumidor) estão fiscalizando nesta segunda-feira (15) oito postos de combustível. O objetivo da ação é se certificar de que o consumidor final está recebendo por aquilo paga na quantidade correta, e também garantir que os estabelecimentos não estejam cobrando mais para ofertar menos.


Leia também: Procon interdita bombas em postos de combustíveis de Teresina


A primeira fiscalização ocorreu em posto localizado na BR-343, onde os fiscais detectaram uma pequena alteração na medição da bomba. De acordo com o Procon, a medição do combustível no equipamento iniciava depois que pelo menos 20 mililitros já haviam sido colocados no tanque do consumidor, ou seja, o posto estava perdendo cerca de 20 ml a cada carro abastecido.


“É uma perda para o estabelecimento, porque a bomba começava a contar depois que já havia 20 ml de gasolina no tanque do carro e não quando o primeiro mililitro era abastecido. Se fosse o contrário, se essa medição se iniciasse antes de entrar combustível no tanque, aí sim a perda seria do consumidor, que estaria sendo lesado”, explicou Maycon Danilo Monteiro, diretor do Instituto de Metrologia do Piauí (Imepi).

O posto em questão foi notificado para que a bomba seja reajustada e assim o estabelecimento evite mais perdas.

A fiscalização segue durante todo o dia de hoje em pelo menos mais sete postos de combustível em Teresina e o balanço final deverá ser divulgado assim que o Procon encerrar o mutirão. Vale lembrar que o consumidor pode e deve denunciar casos de irregularidades na cobrança do combustível ou de prestação do serviço.

O Imepi disponibiliza o número 0800 281 1411, da sua Ouvidoria, para atender e tirar qualquer dúvida, assegurando a boa relação comercial entre o cliente e prestar do serviço. “O consumidor está sempre procurando seus direitos, seja na questão da publicidade enganosa da venda de produtos fora da validade, e aí o Procon procura sempre acompanhar essa fiscalização. Hoje nosso objetivo é saber se o valor do combustível está compatível com a quantidade”, finalizou Maycon Monteiro.

Compartilhar no
Por: Com informações de Eliezer Rodrigues, da O Dia TV

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário