Primas de 11 anos que estavam desaparecidas desde terça-feira são encontradas

Meninas foram abrigadas na casa de outra garota que já havia estudado com elas, localizada no bairro Vila Irmã Dulce, zona sul da capital.

02/06/2017 12:17h

Compartilhar no

As duas primas de 11 anos que estavam desaparecidas desde a manhã da última terça-feira (30) foram achadas ainda na tarde de quinta-feira, depois de passarem dois dias fora de casa.

Segundo Dácia Rita Silva, mãe de uma das meninas, as primas foram abrigadas na casa de outra garota que já havia estudado com elas, localizada no bairro Vila Irmã Dulce, zona sul da capital.

As meninas sumiram logo após deixarem a Unidade Escolar Antônio Maria Madeira, onde estudam, no bairro Parque Piauí, zona sul de Teresina. E a hipótese levantada pela família para o desaparecimento foi, de fato, confirmada. As garotas haviam sido suspensas pela diretora da escola e, com medo de serem castigadas, decidiram não retornar para suas casas, situadas nos bairros Santa Luzia e Parque São João, também na zona sul.

Dácia afirma que sua sobrinha foi achada pela Polícia por volta das 15 horas de quinta-feira, e a sua filha só foi encontrada às 19 horas. 

"Uma foi encontrada pela Polícia três horas da tarde. Pegaram minha sobrinha, mas minha filha correu e conseguiu escapar dos policiais. Ela entrou num matagal, a Polícia foi embora e eu fiquei procurando sozinha. Liguei pra delegacia, mas o delegado disse que não fazia buscas à noite. Eu continuei procurando, até que encontrei minha filha sete horas da noite. Ela tinha voltado pra casa da coleguinha dela. Como eu já tinha passado por lá e deixado meu telefone, me ligaram e eu fui buscar", detalha Dácia Silva. 

Na próxima segunda-feira, as mães das meninas vão levá-las até o Conselho Tutelar da zona sul para que as garotas sejam ouvidas.

Compartilhar no
Por: Cícero Portela

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário