• Banner Cultura Governo do PI
  • Obras no Litoral Cultura
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Prefeito que usou ambulância para pagar dívida pessoal é preso no Piauí

Ele foi preso ao lado da esposa, da mãe e do pai. As investigações apontaram ainda fraudes em licitações e lavagem de dinheiro

03/12/2019 14:57h - Atualizado em 03/12/2019 15:06h

O prefeito de Bertolínia, Luciano Fonseca, sua esposa, Ringlasia Lino Pereira dos Santos, a mãe, Eliane Maria Alves da Fonseca, e o pai, Aluízio José de Sousa, foram presosnesta terça-feira (3) na "Operação Baruci”, desencadeada pelo Grupo de Atuação de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público do Piauí.

A força-tarefa cumpriu ainda mandado de prisão temporária contra Max Weslen Veloso de Morais Pires; Ronaldo Almeida da Fonseca; Rodrigo de Sousa Pereira; Kairon Tácio Rodrigues Veloso; e Richel Sousa e Silva. Mandados de busca e apreensão também foram cumpridos em endereços do ex-prefeito de Sebastião Leal, José Jeconias, e na sede de empresas.

Prefeito Luciano Fonseca foi afastado do cargo (Foto: Reprodução / Facebook)

Os mandados foram expedidos pelo Tribunal de Justiça do Piauídepois que as investigações apontaram que o prefeito de Bertolínia, Luciano Fonseca, entregou uma ambulância do município para pagar uma dívida pessoal. São investigados ainda os crimes de desvio de dinheiro público através deempresas fantasmas, fraudes em licitações e lavagem de dinheiro.

Segundo o Ministério Público, está comprovado que os desvios no município chegam ao valor de R$ 3 milhões.“A Justiça decretou ainda o sequestro e indisponibilidade dos bens móveis e imóveis dos investigados no valor correspondente à comprovação do desvio aos cofres públicos do município de Bertolínia no valor de R$ 3.296.323,81”, afirmou o GAECO/MPPI. 

Luciano Fonseca foi afastado do cargo de prefeito. A reportagem do Portal O DIA não conseguiu contato com a assessoria de Luciano Fonseca e dos outros envolvidos. 

Por: Otávio Neto

Deixe seu comentário