Prática de empinar pipas pode danificar a rede elétrica e causar acidentes

Ao longo de 2016, a Eltrobras contabilizou 96 interrupções no fornecimento de energia causadas por pipas em THE. Mais de 23 mil pessoas foram afetadas.

14/06/2017 14:41h

Compartilhar no

Considerada diversão para muitas pessoas, a prática de empinar pipas representa perigo quando acontece em local inapropriado, principalmente se o lugar escolhido for perto de fiações elétricas e redes de energia. Nestes meses de junho e julho, quando venta mais fortemente em Teresina, a preocupação com este tipo de brincadeira em regiões inadequadas aumenta.

Somente no ano passado, a Eletrobras Distribuição Piauí registrou 96 ocorrências de interrupção de energia na região metropolitana de Teresina em decorrência de pipas enroscadas na rede. Isso provocou a suspensão no fornecimento de energia a mais de 23 mil pessoas. A informação é do gerente de operações da Eletrobras PI, Daniel Ângelo. Ele ressalta que esses desligamentos podem provocar prejuízos à Eletrobras e aos consumidores, com a queima de equipamentos elétricos em residências e comércios.

Mas os riscos não são apenas materiais. Empinar pipas próximo a fiação elétrica pode levar a acidentes sérios e inclusive à morte, em casos de ocorrência de curto circuito. A Eletrobras alerta que pipas com cerol, que é uma mistura cortante, tornam a brincadeira ainda mais perigosa. “Uma simples linha de papagaio confeccionada com material condutor pode provocar choque elétrico e rompimento de fios ao entrar em contato com a rede de energia”, explica Daniel Ângelo.

A Eletrobras PI orienta as pessoas que forem soltar pipas a evitar brincar perto de antenas, fios telefônicos ou cabos elétricos, procurando locais abertos como praças e parques. Deve-se também evitar empinar pipas em cima de lajes e telhados, jamais utilizar linha metálica, como fio de cobre de bobinas ou cerol (mistura de cola com caco de vidro). Pipas feitas com papel laminado também oferecem um grande risco de choque elétrico.


Foto: Elias Fontinele/O Dia

Além desses cuidados, as pessoas devem soltar pipas sem rabiola, como as arraias, porque, na maioria dos casos, ela pode prender nos fios. No caso de a pipa enroscar na fiação elétrica, a Eletrobras orienta que as pessoas não tentem retira-la, nem mesmo usando canos, vergalhões ou bambus.

As pessoas devem também ter cuidado com ruas e lugares movimentados, principalmente porque a prática de empinar pipa requer que a pessoa fique olhando para cima. “As pessoas andam para trás olhando para o céu e podem acabar se machucando em buracos na pista ou causando pequenos acidentes envolvendo terceiros”, diz o diretor de operações da Eletrobras.

Cuidado especial deve ser tido também com motociclistas e ciclistas. As linhas, por não serem de fácil visualização, representam um risco maior para essas pessoas, portanto aqueles que forem empinar pipa devem ter a atenção de verificar se a linha não está atravessando o caminho de motos e bicicletas.

Compartilhar no
Por: Maria Clara Estrêla

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário