• Premium Outlet
  • Salve Maria
  • Jovens escritores 2019
  • Banner paraíba
  • AZ no rádio
  • cachoeir piaui
  • Novo app Jornal O Dia
  • TV O DIA att
  • TV O Dia - fullbanner

Por reajuste salarial, enfermagem pode iniciar greve nos hospitais estaduais

Sindicato que representa a categoria calcula que perdas salariais chegam a 37% nos últimos seis anos.

15/03/2019 12:35h

Os profissionais de enfermagem que atuam nos hospitais da rede estadual de saúde do Piauí podem iniciar uma greve nas próximas semanas, com o objetivo de pressionar o governo a conceder um reajuste salarial suficiente para, segundo a categoria, compensar as perdas acumuladas ao longo dos últimos anos.

O Sindicato dos Enfermeiros, Auxiliares e Técnicos de Enfermagem do Estado do Piauí (Senatepi) convocou para a próxima segunda-feira (18) uma assembleia geral destinada a decidir se a categoria entrará ou não em greve. 

Caso seja confirmada, a paralisação dos profissionais deve inciar ainda em março, atingindo todas as unidades de saúde do estado.

Um levantamento feito pelo Senatepi indica que as perdas salariais chegam a 37% nos últimos 6 anos. “Este é o tempo em que a categoria está sem reajuste. Estamos buscando um entendimento sobre o assunto, mas precisamos da atenção do governo a este respeito senão teremos que exercer nosso direito de greve”, ressalta a diretora de comunicação, Martina Silva.

A presidente do sindicato, Cleane Guimarães, informa que a assembleia está marcada para acontecer às 13h30 no auditório do Conselho Regional de Enfermagem (Coren-PI), situada na Avenida Magalhães Filho, nº 655. “Na pauta de deliberações estão o reajuste linear, promoções e progressões, assédio moral e deliberação de greve”, revela.

De acordo com o diretor jurídico do Senatepi, Francisco Alex, o Governo do Estado e a Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) já foram notificados sobre o assunto. 

Por: Cícero Portela

Deixe seu comentário