Piauí terá Pré-Balada Literária em homenagem a Torquato Neto

O evento é uma prévia da Balada Literária, movimento consagrado na capital paulista

06/06/2017 09:38h

Compartilhar no

O Piauí terá o privilégio de sediar um dos eventos mais festejados entre artistas e escritores brasileiros. Em outubro, Teresina recebe uma prévia da Balada Literária, evento consagrado na capital paulista, que esse ano homenageia o poeta piauiense Torquato Neto. O idealizador, escritor pernambucano Marcelino Freire, esteve, nessa segunda-feira (5), tratando do assunto com o governador Wellington Dias, no Palácio de Karnak. O apoio do governo está garantido.

“As pessoas ouvem músicas cantadas por Caetano Veloso e outros artistas conhecidos nacionalmente, e não sabem que aquela canção é de Torquato Neto. Pra nós, é uma honra a homenagem e queremos repercutir isso aqui, na terra dele”, ressaltou o governador.

A Pré-Balada Literária está prevista para o dia 20 de outubro, no complexo cultural da Praça Pedro II. O evento contará com exposição de peças do acervo de Torquato Neto, exibição de gravações de áudios e vídeos relacionados ao homenageado, além da participação de cantores, músicos e escritores identificados com a obra do anjo-torto.

“Queremos celebrar muito a memória e a obra de Torquato Neto, e nada melhor que começar por aqui. Faremos uma ponte saindo daqui e desembocando em São Paulo duas semanas depois, levando toda essa carga de homenagens com artistas e amigos de Torquato, além de escritores piauienses” comentou Marcelino.

A Balada Literária é realizada há 12 anos. O movimento se concentra na Vila Madalena e toma ruas do Centro da capital paulista. Nela já se apresentaram artistas como Caetano Veloso, Adriana Calcanhoto, Tetê Spíndola e Ney Matogrosso.

Participaram também do encontro, em Teresina, o secretário de Estado da Cultura, Fábio Novo; o secretário de Governo, Merlong Solano, além do professor e escritor Wellington Soares.

Novos Talentos

O governador Wellington Dias foi presenteado com um livro da poeta piauiense Naiara Fernandes, que tem deficiência física e mora no bairro Mocambinho. A obra, recém-lançada no Salão do Livro do Piauí, foi impressa por intermédio de Marcelino, em uma gráfica de São Paulo. O escritor enxerga na jovem autora um grande talento da literatura.

“Fiquei impactado pela força, contundência, pelo que a poesia, ao meu ver, tem de mais forte, que é o reconhecimento daquilo que só o poeta consegue escrever. A Naiara escreveu”, ressaltou Fernandes.

Nordestino de Sertânia (PE), Marcelino já conhecia Teresina. Aqui ele desenvolveu o projeto Quebras, onde visitou 15 capitais brasileiras consideradas fora dos grandes eixos, ministrando oficinas de redação literária e dialogando com produtores culturais dessas regiões.

O Governo do Estado irá patrocinar a impressão de novos livros para Naiara e outros escritores piauienses, por meio de convênio com a Academia Piauiense de Letras.

Compartilhar no
Fonte: Ascom

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário