Piauí planeja retorno presencial dos alunos até outubro

De acordo com secretário de Educação, Ellen Gera, o Estado entrou em agosto com 76 mil profissionais da educação vacinados com ao menos uma dose da vacina contra a covid.

17/09/2021 10:59h

Compartilhar no

Com o avanço da vacinação no Piauí e o anúncio de que o estado vai imunizar as crianças e adolescentes de 12 a 17 ano, os olhares agora se voltam para uma possível ampliação do retorno das aulas presenciais na rede estadual de ensino. De acordo com dados da Secretaria Estadual de Educação (Seduc), fornecidos pelo secretário Ellen Gera, o Piauí iniciou agosto com cerca de 76 mil profissionais da educação com o esquema vacinal iniciado ou vacinados com dose única ou com a segunda dose contra a covid-19.

Isso, segundo Ellen Gera, aumenta o nível de confiança dos pais, estudantes e professores e eleva as possibilidades de uma retomada mais avançada no ensino nas salas de aula do estado. “Hoje, o COE liberou o ambiente escolar mediante estratégia de rodízio, de movimento híbrido, ou seja, levando uma parte menor de estudantes e profissionais para o ambiente da escola e ir fazendo o rodízio e avançando na vacinação. Espero eu que entre outubro e novembro a gente já possa ter um número maior da comunidade estudantil dentro da escola”, afirmou o secretário.


Ellen Gera, secretário estadual de Educação - Foto: Tárcio Cruz/O Dia

A preocupação principal da SEDUC é coma  evasão escolar. Ellen Gera menciona que, mesmo com as crianças e adolescentes de hoje tendo mais facilidade para lidar com a tecnologia, não é fato confirmado que o estudante aprende mais com tecnologia. É necessário haver uma soma entre as estratégias pedagógicas e a tecnologia aplicada em sala de aula. 

Para traçar estas estratégias, a SEDUC está colocando em prática o projeto Juntos Para Avançar, uma caravana pedagógica que consiste nas equipes da Secretaria visitar as regionais de educação para fazer uma avaliação diagnóstica, identificar déficit de aprendizagem e fazer uma intervenção pedagógica.

“Hoje a SEDUC tem o mapa preciso deste déficit de aprendizagem. Inclusive sabemos qual escola, qual estudante avançou mais. Agora vamos fazer um trabalho de intervenção pedagógica com o projeto Juntos Para Avançar. O nosso objetivo é chegar junto da gerência regional, junto da escola, dar apoio à rede e permitir que o nosso estudante continue na rede estadual e que ele não abandone o sistema. Que ele tenha a oportunidade de ter seu aprendizado garantido nas nossas escolas”, finaliza Ellen Gera.

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário