Piauí ganha primeira base da Funai

Cerca de 50 famílias indígenas em Piripiri passaram a fazer parte do cadastro da Funai

19/04/2011 09:53h

Compartilhar no

A Fundação Nacional do Índio (Funai) instalou, em janeiro deste ano, uma base no Piauí, no município de Piripiri, para atender às etnias do Estado. O escritório deve ser inaugurado em maio. O processo para instalação da sede local teve início depois que a Funai reconheceu a existência de tribos indígenas no Piauí, o que aconteceu em abril de 2010.

Antes desse reconhecimento, acreditava-se que todas as tribos tinham sido exterminadas. Três comunidades foram declaradas tribos indígenas no Estado: Itacoatiara, em Piripiri, Cariris, em Queimada Nova, e Codó Cabeludo, em Pedro II. A Coordenação Regional da Funai de Fortaleza determinou, através da Portaria nº 344, a devida prestação assistencial às comunidades indígenas do Piauí.

A Coordenação Territorial Local (CTL) da Funai em Piripiri é subordinada à Coordenação de Fortaleza. A base está instalada em um imóvel anexo ao prédio local do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes no Piauí - DNIT.

Apesar do reconhecimento da Funai ser recente, o censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) 2006 já mostrava que 2 mil pessoas se reconheciam como índios no Piauí. Em Piripiri, a Funai concluiu recentemente o cadastro de cerca de 204 pessoas de 51 famílias indígenas.

De acordo com o presidente do Conselho do Memorial das Nações Indígenas do Piauí, Luís Severino, as tribos foram identificadas a partir de pesquisas antropológicas, do estudo de seus costumes "A tribo Itacoatiara, por exemplo, é constituída por índios que vieram do Ceará, da etnia Tabajara. As pesquisas prosseguem para identificar mais tribos no Piauí. É possível que às margens do Uruçui Preto e em Pimenteiras, por exemplo, sejam reconhecidas outras comunidades que mostram ter o perfil", disse.


Famílias indígenas do Piauí vivem em situação precária

Para o coordenador da base da Funai no Piauí, Yuri Fernando, a novidade representa um grande avanço. "O Piauí vem lutando desde 2001 por esse reconhecimento. Agora, com a inauguração da base, isso vai trazer benefícios enormes para os índios que vivem aqui", disse.

Ele falou das condições em que vivem os índios em Piripiri. "Falta muita coisa, a situação deles é muito precária. Eles não têm condições de subsistência. A maioria não tem uma ocupação, vive do artesanato ou de ‘bicos'. Agora, a Funai vai dar toda a assistência devida, entrando em contato com outros órgãos, para garantir aposentadorias, cestas básicas, e outros auxílios", explicou.

Indo mais além, a Funai está elaborando um projeto, que deve ser apresentado ao Governo do Estado, para que seja demarcada uma área a ser oficializada como Terra Indígena Tabajara. "Os índios estão querendo terra para plantar, criar animais. E dali eles vão poder tirar o seu sustento", explicou Yuri.

A Funai vai continuar fazendo o levantamento da população indígena no Estado para buscar o cadastramento de mais famílias, a fim de que possam ter acesso aos benefícios.


Museu do Piauí comemora Dia do Índio e discute reconhecimento

O Museu do Piauí Casa de Odilon Nunes organizou uma programação especial, que acontece hoje e amanhã, para comemorar o Dia do Índio, 19 de Abril. A programação inclui apresentações culturais, exibição de vídeos, palestra e mesa-redonda. Os índios de Piripiri da tribo Itacoatiara serão os anfitriões durante a comemoração, acompanhados do cacique José Guilherme.

Nesta quarta-feira (20), ocorrerá uma mesa-redonda tratando justamente do tema "A situação do reconhecimento indígena no Piauí", com representantes da Fundação Cultural do Piauí, Funasa/CASAI, Novafapi, Núcleo de Pesquisa dos Remanescentes Indígenas do Piauí, Núcleo de Estudo de Saúde Pública da Universidade Federal do Piauí e Conselho do Memorial das Nações Indígenas do Piauí.

Compartilhar no
Edição: Carlos Rocha
Por: Juliana Dias - Jornal O DIA

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário