Peixe-boi encontrado morto no litoral do Piauí foi atropelado por embarcação

O animal, batizado de Maceió, morreu após encalhar no Rio Portinho, no município de Luis Correia, litoral piauiense

25/07/2021 09:32h

Compartilhar no

A causa da morte do peixe-boi encontrado encalhado no Rio Portinho, município de Luís Correia, na última quinta-feira (22), foi divulgada pela equipe da ONG Aquasis, Organização de Preservação Ambiental localizada no Ceará, responsável por fazer a perícia no animal.

Segundo a entidade, o animal teria morrido afogado no litoral piauiense  após ser atropelado por uma embarcação. A ONG chegou a essa conclusão com base nos exames realizados, no qual foram verificadas diversas cicatrizes e cortes na pele, alguns sugestivos de terem sido provocados por hélices de embarcações.

(Foto: Reprodução/Instituto do Delta)

Na nota, os técnicos destacam que a escápula, osso da região equivalente ao ombro nos peixes-bois,  estava fraturada e haviam hemorragias nos músculos do local.

“Em função da dor, estresse e limitação nos movimentos, o animal passou a apresentar dificuldades para se alimentar, perdeu peso e desenvolveu inflamações graves no estômago e intestino. O quadro clínico do peixe-boi evoluiu de forma negativa, ficou bastante debilitado e acabou morrendo por afogamento”, diz a nota.

Com base nos exames, acredita-se que o acidente tenha ocorrido há, pelo menos, 15 dias. Porém, não é possível afirmar em qual localidade ocorreu, considerando as correntes de deriva litorânea no Ceará que podem deslocar um animal como este por centenas de quilômetros em poucos dias. 

A equipe da Aquasis destacou que serão realizados outros exames para diagnósticos complementares para auxiliar na melhor compreensão do caso. A ONG lamentou a morte do peixe-boi Maceió, mas destacou que continuará realizando suas ações de preservação.

“Apesar da perda difícil, seguiremos firmes com o nosso compromisso de atuar pela conservação desta espécie ameaçada de extinção. Agradecemos o apoio e solidariedade de todos os amigos, parceiros, colaboradores e voluntários que se juntam a nós nessa causa nobre”, conclui a nota.

Peixe-boi Maceió foi resgatado recém-nascido

Batizado carinhosamente de Maceió, o peixe-boi-marinho (Trichechus manatus) foi resgatado quando ainda era recém-nascido, após encalhar no Pontal do Maceió, em Fortim (CE). O animal foi cuidado pelos profissionais da ONG Aquasis durante mais de sete anos. 

Maceió foi solto no dia 25 de maio de 2021, na Praia de Peroba, em Icapuí (CE). O animal perdeu  o cinto de borracha no pedúnculo caudal, acessório que integra o equipamento de rastreamento de peixes-bois, após sete dias da sua liberação e não foi mais encontrado, apesar dos esforços intensos da equipe de monitoramento da Aquasis. 

Após serem notificados do encalhamento de um peixe-boi no litoral piauiense, a ONG confirmou que tratava-se de Maceió. A notificação do encalhe foi intermediada pelo Instituto Tartarugas do Delta e o resgate da carcaça realizado pela Comissão Ilha Ativa, APA Delta do Parnaíba e Amâncio Osteomontagem, dentre outros órgãos públicos locais.

O peixe-boi foi levado para o Centro de Reabilitação de Mamíferos Marinhos (CRMM), da Aquasis, em Caucaia (CE), para realização da necropsia e investigação da causa da morte.

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário