Parnaíba recebe exposição e oficinas gratuitas de arte santeira

Evento conta com participação do Mestre Valdir, Profª Maria dos Remédios e Mestre Dim, que foi discípulo do famoso Mestre Desinho.

11/07/2017 11:41h - Atualizado em 11/07/2017 12:25h

Compartilhar no

(Foto: Divulgação)

A cidade de Parnaíba recebe a partir de amanhã (12) a exposição “Arte Santeira – Patrimônio de Todos”, na Casa Grande de Simplício Dias, na avenida Presidente Getúlio Vargas. O evento se estende até o dia 30 de julho, e além da exibição de peças, oferecerá aulas gratuitas com a professora Maria dos Remédios e os mestres Dim e Valdir.

Serão expostas cerca de 40 peças, com tamanhos que chegam a medir um metro, de autoria dos três escultores. O destaque vai para a Santa Ceia, uma releitura da obra de Leonardo da Vinci em madeira. A mesa é segurada por dois anjos e entalhada com a fauna e flora regionais, além de elementos da nossa culinária. Olhando com atenção, é possível encontrar tucanos, milhos e folha de carnaúba, tornando o encontro de Jesus com seus discípulos um bocado nordestino.

(Foto: Divulgação)

De acordo com o mestre Valdir, o grande objetivo da exposição é formar novos escultores. “Vamos ter a exposição, vamos estar vendendo peças, mas o principal são as oficinas. O objetivo é não deixar a que a arte morra, e conseguir novos alunos”, disse.

O Mestre Dim, o mais experiente entre dos três, afirma que o grupo tem o desejo de pavimentar o caminho para novos escultores, para que não passem pelas dificuldades que teve de enfrentar. “Passamos muitos perrengues, até vendemos jorna O Dia! E às vezes a pessoa desiste por conta disso, ou não aposta na arte santeira como uma carreira, mas é viável financeiramente”, disse.

(Foto: Divulgação)

Os três já coordenam cursos gratuitos de escultura e arte santeira em Teresina e Oeiras. Os alunos são variados. “Temos alunos de 18 até 64 anos”, comenta a professora Maria dos Remédios.  Segundo ela, independentemente de ter ou não o dom artístico, todos conseguem aprender a arte santeira. “Objetivo central é fazer com que a pessoa faça e perceba: ‘olha, eu consigo fazer’. E que isso possa ser uma terapia ou, de repente, aquilo estar surgindo como um trabalho”.

Mestre Dim e Mestre Valdir (Foto: Divulgação)

Professora Maria dos Remédios (Foto: Divulgação)

Compartilhar no
Edição: Nayara Felizardo
Por: Andrê Nascimento

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário