• Banner OAB
  • Campanha da Santa Missa
  • Vencer 03
  • Vencer 02
  • Vencer 01
  • Prerrogativas da advogacia
  • Peregrinos da fé
  • Novo app Jornal O Dia

Pandemia de Coronavírus afeta economia local

Com a determinação de isolamento social e quarentena, as empresas de menor porte tendem a ser as mais afetadas.

22/03/2020 10:35h - Atualizado em 23/03/2020 16:02h

Nem as leituras mais pessimistas do cenário econômico mundial poderiam prever que, em 2020, fosse uma pandemia a responsável por deixar na corda bamba a expectativa do equilíbrio econômico global. Olhando mais de perto para a economia local é impossível não notar que os impactos também chegaram, em diferentes níveis, às grandes, médias e pequenas empresas. O economista Fernando Galvão amplia seu olhar sobre como os fluxos financeiros serão afetados e propõe: "é hora de adotar estratégia defensiva". Com a determinação de isolamento social e quarentena, as empresas de menor porte tendem a ser as mais afetadas. 


"Os pequenos negócios estão sendo atingidos em cheio. As lojas têm que adotar estratégia defensiva agora, porque vão ter menos demandas por seus produtos e serviços e, ainda assim, ter gastos com funcionários e pagamento de serviços".

A dica do economista é que os empreendimentos ajustem, dentro de suas possibilidades, o trabalho em home office. Isso envolveria, por exemplo, oferecer produtos e serviços por meio de delivery.

"Se um shopping é fechado, os lojistas têm que pagar o aluguel do espaço, têm que pagar funcionário, o pessoal vai ficar sem receita para cobrir custo operacional, porque a verdade é que ninguém estava preparado para uma crise como essa. Então, é hora de pensar nessas outras estratégias", reforça.

Fernando também lembra que o Governo Federal precisa criar estratégias para garantir linhas de crédito para que as empresas possam continuar. Uma das opções é que as empresas de pequeno porte podem recorrer às linhas de crédito do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Mas o cenário assusta. Para o especialista, as projeções são, de fato, para um impacto negativo bastante pronunciado, mas ainda não dá para prever o quanto.


Edição: Virgiane Passos
Por: Glenda Uchoâ - Foto: Jailson Soares/ODIA

Deixe seu comentário