Família confirma sucesso do transplante de medula para José Victor, que possui a 'Doença de Lorenzo'

O irmão de José, Matheus Castelo Branco, também deve passar por um transplante ainda este mês

07/01/2013 17:35h

Compartilhar no

Duas semanas após receber a medula óssea doada pelo pai, o pequeno José Victor já está adaptado ao novo tecido. O sucesso do transplante realizado no dia 22 de dezembro foi confirmado nesta segunda-feira, dia 7, pelo pai do garoto, o médico Fernando Modesto, que doou 1.200 ml de sua medula para o filho.

A cirurgia para retirar a medula óssea do médico Fernando Modesto foi feita em 21 de dezembro. No dia seguinte, ocorreu a infusão do tecido no corpo de José Victor. Mesmo com apenas 85% de compatibilidade, a medula "pegou" e as células transfundidas já começaram a se multiplicar na corrente sanguínea do menino.

José Victor e seu irmão, Matheus Castelo Branco, são acometidos pela Adrenoleucodistrofia, mais conhecida como ALD ou Mal de Lourenço, uma doença genética rara que atinge as glândulas adrenais, o sistema nervoso e os testículos. Embora também tenha sido diagnosticado com a doença degenerativa, Matheus ainda não manifestou os sintomas.

Os dois irmãos estão no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, acompanhados pela mãe, a médica Ana Patrícia, e pela irmã mais velha, Nathália Carvalho. O pai, Fernando Modesto, retornou a Teresina para trabalhar.

"Hoje pela manhã recebemos a notícia que tanto os leucócitos quanto os neutrófilos há 3 dias vêm aumentando significativamente", comemorou Nathália Carvalho, em entrevista concedida a O DIA.

Com o sucesso do transplante em José Victor, a expectativa é que Matheus também seja submetido à cirurgia ainda este mês. Falta apenas a equipe médica decidir se ele receberá o tecido de cordões umbilicais obtidos nos Estados Unidos ou se o pai, Fernando Modesto, novamente doará sua medula. "Provavelmente, ele [Matheus] vai ser transplantado no final deste mês, já que o José pegou a medula muito rápido. A equipe médica vai decidir quem será o doador do Matheus, se é o papai novamente ou através dos cordões que chegarão dos Estados Unidos", acrescenta Nathália.

Doença de Lorenzo

Os sintomas da Adrenoleucodistrofia são graves. A doença compromete a função adrenal, a capacidade de falar e interagir, provoca estrabismo e prejudica a coordenação motora. Afeta particularmente os homens e pode se manifestar em qualquer idade.

A doença ficou mundialmente conhecida com o filme Óleo de Lorenzo (1992). O longa conta a história de Michaela e Augusto Odone, cujo filho, Lorenzo Odone, foi diagnosticado com ALD aos seis anos de idade.

O casal Odone trabalhou incansavelmente na elaboração de uma substância capaz de atenuar os efeitos da andrenoleucodistrofia. Em 2005, uma pesquisa realizada com quase cem meninos afetados pela doença mostrou que o óleo de Lorenzo, de fato, evitou o aparecimento dos sintomas em boa parte das crianças.

Compartilhar no
Por: Ccero Portela

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário