Pacientes curados da Covid-19 podem doar sangue; saiba tudo sobre o tema

Segundo especialistas, essa dúvida tem afastado doadores de sangue dos hemocentros em todo o país, mas há uma condição para a doação; veja

16/06/2021 09:01h

Compartilhar no

Você sabia que pacientes curados da Covid-19 podem doar sangue? Isso é o que explica a médica Paullane Rêgo. Mas para isso há uma condição: os doadores podem se dirigir ao hemocentro de suas cidades, somente depois de 30 dias após completa recuperação da doença.

Foto: Assis Fernandes/ODIA

“Esta é a única recomendação que muda, se caso o doador ou doadora de sangue testar positivo para a Covid-19. Os demais critérios para que a pessoa doe sangue continuam iguais, como pesar acima de 50 quilos, ter boa saúde e estar alimentado”, explica a médica.

E as pessoas que tiveram contato com outras pessoas infectadas podem doar sangue? Segundo Puallane Rêgo, também podem, desde que aguardem um período de 14 dias e não apresentem nenhum sintoma.

Segundo especialistas, essa dúvida tem afastado doadores de sangue dos hemocentros em todo o país. Segundo o Hemocentro do Piauí (HEMOPI), houve uma redução em torno de 30% nas doações de sangue no último ano, devido à pandemia.

Requisitos para doar sangue:

– Ter entre 16 e 69 anos de idade;

(menores de 18 anos devem estar acompanhados dos pais ou representantes legais)

– Pesar acima de 50 Kg;

– Está em boas condições de saúde;

– Não ter ingerido alimentos gordurosos horas antes da doação;

– Estar alimentado;

– Comparecer ao hemocentro munido dos documentos de identificação.

Vacinas

Os doadores que já tomaram as vacinas contra o coronavírus também podem doar sangue respeitando um período de tempo. “Para aquelas pessoas que receberam a CoronaVac, deve-se aguardar um período de 48h para a doação. Já para quem recebeu as vacinas Astrazeneca ou Pfizer, o período é de 7 dias. A recomendação vale para quem recebeu tanto a primeira quanto a segunda dose”, ressalta a especialista.

A médica reforça ainda que é importante que o doador tenha recuperado o peso que perdeu durante o tempo em que ficou sintomático. “Se a pessoa ainda estiver sentindo falta de ar e fraqueza, ela ainda não pode doar sangue. Tem que se recuperar totalmente”, orienta.

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário