Ortopedistas do HUT recebem até R$ 43 mil no mês de agosto

Pelo menos 15 ortopedistas plantonistas recebem supersalários.

06/11/2013 18:24h

Compartilhar no

Alguns ortopedistas plantonistas do Hospital de Urgência de Teresina (HUT) não têm do que reclamar em relação às suas remunerações. O que se verifica, na verdade, é a existência de supersalários pagos a, pelo menos, 15 ortopedistas daquela unidade de saúde.

Segundo o Portal da Transparência da Prefeitura de Teresina, o HUT tem 17 ortopedistas plantonistas que cumprem carga horária obrigatória de 24 horas por semana. Mas, embora ocupem a mesma função e trabalhem na mesma unidade de saúde, os salários são muito diferentes.

Foto: Lina Magalhães/ODIA


HUT atende casos de urgência e emergência

No mês de agosto, o último que foi atualizado no Portal da Transparência, um médico recebeu salário bruto de R$ 42.258,66. Após os descontos, ele teve quase R$ 31 mil de remuneração líquida. Enquanto isso, outro ortopedista que também atua no HUT recebeu R$ 6.726,68 de salário bruto no mesmo mês. Após os descontos, ele recebeu R$ 5.221,07.

Os maiores salários, contudo, chegam a ser o dobro do que recebe o prefeito Firmino Filho, com remuneração atual de R$ 16.500. Esse deveria ser o teto para os salários dos funcionários públicos municipais.

Segundo Lúcia Santos, presidente do Sindicato dos Médicos do Piauí (SIMEPI), a variação nos salários se dá por conta dos plantões extras e da produtividade que cada médico recebe, de acordo com a quantidade de atendimentos que realiza. “O gestor pode contratar o médico para prestar serviço nos outros dias em que ele não está no plantão. Haveria ilegalidade se o profissional trabalhasse e não recebesse. Isso o sindicato não aceitaria”, afirma a médica.


Corredores do HUT estão geralmente ocupados com macas e pacientes

A sindicalista acrescenta que são poucos os ortopedistas que aceitam dar plantões extras no HUT, devido à intensidade do trabalho. “Ficar três dias atendendo ali é muito difícil. Alguns adoecem. Por conta disso, perdem a qualidade de vida”, argumenta Lúcia Santos.

Já o Secretário Municipal de Administração da PMT, Charlles Max, admite que é necessário rever os valores das gratificações pagas aos médicos. “A categoria foi a única a ter reajuste, inclusive acima dos padrões salariais para a realidade de Teresina”, disse o secretário. Contudo, ele endossa as afirmações da presidente do SIMEPI em relação aos plantões extras. “Alguns médicos fazem substituição até em outras unidades de saúde”, afirma Charlles.


Veja o relatório analisado pela reportagem, no Portal da Transparência da PMT


O PortalODIA analisou os salários pagos aos 17 ortopedista plantonistas do HUT no mês de agosto, listados no Portal da Transparência da prefeitura de Teresina. Em ordem decrescente, foram identificadas as remunerações no valor de R$ 43.212,19, R$ 42.258,66, R$ 39.149,92, R$ 36.572,66, R$ 35.152,30, R$ 33.028,8, R$ 22.151,68, R$ 20.291,32, R$ 19.134,44, R$ 16.329,30, R$ 16.271,68, R$ 16.194,44, R$ 15.966,46, R$ 15.471,68, R$ 12.958,66, R$ 7.588,46 e R$ 6.726,68.

Salário base é de R$ 7.100

O vencimento dos médicos pago pela Prefeitura de Teresina não ultrapassa o valor de R$ 7.100, considerando o salário base, a insalubridade e o adicional noturno. Caso o profissional não dê plantões à noite, o valor cai para cerca de R$ 6.800.

Segundo o presidente da Fundação Hospitalar de Teresina, Aderivaldo Andrade, alguns salários são maiores porque os ortopedistas fazem cirurgias fora do plantão, geralmente eletivas, em outros hospitais da capital. “Por esse trabalho, eles recebem um valor de produtividade, que é calculado de acordo com o grau de complexidade da cirurgia”, explica Aderivaldo.

Foto: Raoni Barbosa/ODIA


Fraturas são os casos mais frequentes no HUT

Ele acrescenta que há um esforço da Fundação Hospitalar para reduzir os valores pagos em produtividade para os ortopedistas, já que a prefeitura acertou com a categoria o aumento salarial. “No passado, alguns médicos recebiam até R$ 50 mil. Mas isso não acontece mais”, explica o presidente.

Sobre o salário acima de R$ 42 mil, pago no mês de agosto a um ortopedista plantonista do HUT, Aderivaldo afirma que esse foi o valor mais alto da atual administração municipal, e que teria sido pago antes de ser dado o aumento salarial. “Agora, nós estabelecemos o teto de R$ 28 mil, que é o salário do Superior Tribunal Federal”, disse Aderivaldo.


Leia mais: Portal da Transparência da Prefeitura está desatualizado 

O PortalODIA não pode verificar os valores recebidos pelos ortopedistas plantonistas do HUT nos meses de setembro, outubro e novembro porque o Portal da Transparência da prefeitura está desatualizado desde agosto.

Médicos acumulam funções e recebem até R$ 43 mil

Pelo menos três ortopedistas acumulam funções ou ganham duas vezes pela mesma função desempenhada no HUT. No mês de agosto, um deles recebeu R$ 7.551,04 como ortopedista plantonista e foi citado novamente também como ortopedista, dessa vez recebendo vencimento de R$ 27.601,26, somando R$ 35.152,30 de salário bruto.

O mesmo acontece com outro médico, que recebeu R$ 32.423,24 mais R$ 6.726,68. No mesmo mês, a remuneração bruta do ortopedista plantonista foi de R$ 39.149,92.

Em outro caso, um médico recebeu R$ 6.726,68 como ortopedista plantonista, além de R$ 36.485,51 na função de clínico urgentista, ultrapassando os R$ 43 mil.

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário