Oficina de artesanato com usuários do CAPS Sul gera retorno financeiro

Oficina é realizada com 25 usuários do CAPs que já passaram por tratamento no local

19/07/2011 09:38h

Compartilhar no

Gerar uma oportunidade de emprego e inserir os pacientes no mercado de trabalho são os objetivos da Oficina de Artesanato desenvolvida pelo Centro de Atenção Psicossocial da região Sul (CAPS/Sul), da Fundação Municipal de Saúde. A oficina é realizada com 25 usuários do CAPs que já passaram por tratamento no local e estão em fase de estabilidade.

Entre os artigos confeccionados estão produtos em crochê, tecido e, principalmente, de material reciclável como papel e papelão, sendo a maioria oriundo de doações. Após a produção, é realizado uma vez por mês, um bazar aberto ao público com o intuito de reverter os produtos artesanais em recursos financeiros para os usuários.

Ivana Pereira da Silva, coordenadora do CAPs Sul afirma que os funcionários do local perceberam a necessidade de inserir os usuários no mercado de trabalho devido ao preconceito por parte de muitos empregadores que, ao saber que essas pessoas já haviam passado por tratamento psicológico, acabam não dando oportunidade de emprego a eles. "A atividade é uma forma dos pacientes se sentirem produtivos, além de representar uma oportunidade de emprego àqueles indivíduos que já passaram por algum tipo de tratamento no CAPs e que, além disso, se encontrem estáveis do ponto de vista clínico. A nossa intenção é preencher o tempo ocioso desses pacientes e trazer um retorno financeiro", explica Ivana Pereira da Silva.

A artesã do CAPs, Lidiane Oliveira, que auxilia os pacientes na confecção dos produtos, avalia a iniciativa como uma oportunidade de manter os usuários produtivos e de estimular a criatividade. "Além do retorno financeiro que garante o mínimo necessário para a subsistência, a atividade artesanal estimula noções de cidadania e criatividade, o que ajuda até no tratamento dos usuários", afirma a artesã.

O CAPs Sul presta serviço a 141 usuários, que são atendidos dentro do próprio Centro ou em sistema de visita domiciliar realizada por equipes de profissionais multidisciplinares.

Compartilhar no
Fonte: FMS
Edição: Ccero Portela

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário