Obras de saneamento do PAC estão paradas em Teresina

Duas obras estão atrasadas e uma está parada.

29/05/2014 16:51h - Atualizado em 29/05/2014 17:07h

Compartilhar no

Estudo do Instituto Trata Brasil, divulgado hoje (29), apontou Teresina como uma das cidades que está com a situação inadequada em relação ao seu cronograma nas obras de esgoto do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal.

O estudo é referente ao ano de 2013 e mostra que a capital piauiense está com duas obras paralisadas. São as de ampliação do sistema de esgotamento sanitário da margem direita da macrobacia do rio Parnaíba e a da zona Sul. A obra da ampliação do sistema de esgotamento sanitário das Sub bacias PA8/2 e PA8/4 nem ao menos foi iniciada.

Foram 149 obras planejadas para os municípios acima de 500 mil habitantes. Estas estão distribuídas em 19 estados e 56 cidades do Brasil. Dados do estudo mostram que destas obras, 87 estavam paralisadas, atrasadas ou ainda não haviam sido iniciadas no ano passado, correspondendo a 58% do total. 

Das 87 obras com problema, 37 estavam paralisadas, correspondendo a um investimento de R$ 1,3 bilhão. O valor total de recursos destinados aos projetos é de R$ 8,32 bilhões.

No Nordeste, apenas 8% das obras estavam concluídas. "O Nordeste tem um número grande de obras, mas muita lentidão. Isso acontece porque as cidades não se preparam para receber os recursos. É um problema administrativo", diz o presidente do instituto Trata Brasil, Édison Carlos.

De acordo com o Ministério das Cidades, a responsabilidade pela execução das obras é das próprias cidades e dos prestadores de serviços de saneamento, já que o governo federal "disponibilizou recursos para que os municípios e os estados pudessem executar essas obras".

Compartilhar no
Fonte: G1
Edição: PortalODIA.com

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário