Número de testes do pezinho foi quadruplicado, anuncia Governo

Hoje o Lacen cobre 98% dos municípios, com 220 realizando a triagem.

08/09/2015 15:28h

Compartilhar no

O Governo do Estado anunciou nesta terça-feira que a Secretaria Estadual de Saúde tomou uma série de medidas que permitiram ao Laboratório Central do Estado (LACEN) quadruplicar o número de exames de triagem neonatal, o chamado teste do pezinho, realizados no Piauí.

Através do procedimento, realizado em crianças recém-nascidas, é possível detectar a presença de algumas doenças ou a predisposição do bebê em desenvolvê-las. Quanto mais crianças realizarem o teste, mais doenças são prevenidas ou tratadas logo no início.

Conforme dados do Governo, o número de testes realizados pelo Laboratório Central passou de 200, em janeiro, para 800 em julho de 2015. “O Lacen passou por uma mudança administrativa, tanto na sede, em Teresina, quanto em todo o Estado. Isso se deve à adesão dos municípios ao programa estadual, que conta com um sistema online, o que possibilita aos profissionais da saúde em Parnaíba ou Cristalândia enviarem amostras colhidas para o Lacen. O laboratório, por sua vez, manda o resultado via internet para a unidade de saúde do município, que imprime o laudo na própria cidade”, explica Walterlene Carvalho, diretora do Lacen.

Hoje o Lacen cobre 98% dos municípios, com 220 realizando a triagem. Para atingir a totalidade de cobertura, a Secretaria de Saúde já elaborou um programa de ações, que inclui a capacitação de novos profissionais, como explica o supervisor José Felipe Pinheiro.

“A Secretaria já iniciou o processo de levantamento desses indicadores dos municípios para, a partir do segundo semestre começar um processo de capacitação. Inicialmente pelos municípios que não são atendidos pelo programa, como também aqueles com menor cobertura, para garantir que realmente a universalidade do serviço oferecido pelo sistema Único de Saúde no estado”, disse o supervisor.

O exame de triagem neonatal

A triagem neonatal compõe uma série de exames laboratoriais com o objetivo de detectar de maneira precoce alterações genéticas, erros de metabolismo e outras patologias assintomáticas no período neonatal. A maioria dessas doenças pode ser tratada com sucesso, desde que sejam identificadas antes de manifestarem seus sintomas claramente, a ponto de serem identificados por pais e médicos.

Compartilhar no
Fonte: Da Redação

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário