Nem só de folia vive o carnaval; retiros também são uma opção

Muitos jovens, em vez de cair na gandaia, preferem uma programação mais light durante o carnaval

21/02/2012 07:38h

Compartilhar no

Carnaval é época de se travestir, de dançar provocantemente na rua e pegar geral, certo? Para alguns, errado. No período em que a folia toma conta do país, algumas pessoas preferem uma programação divertida, mas bem mais "light": os retiros. São nestes locais, geralmente sítios ou outros prédios em locais poucos movimentados, que adultos e jovens se reúnem para passar os 4 dias brincando e participando de celebrações religiosas.

Os retiros são atividades realizadas por grupos religiosos, onde os participantes se "retiram" em locais pouco movimentados, para realizar sua própria festa, sem esquecer dos ritos religiosos, se transformando em uma opção para quem não quer saber de cair na farra. "É um evento para quem cansou de carnaval, de bebidas, drogas, prostituição, ou para quem ainda não cansou, mas quer sair disso", diz o Pastor Eraldo Júnior, da igreja evangélica Batista Nacional Filadélfia.

Foto: Assis Fernandes / Jornal O DIA

A IBNF está realizando o seu retiro de carnaval em 2012 no setor de esportes da UFPI. Um grupo de adultos e jovens, todos acampados no local, se dividem durante as programações do dia. Pela manhã, é a vez das celebrações religiosas. "Todo manhã realizamos uma palestra com o tema do retiro, que esse ano é ‘realizando os projetos de Deus na minha vida'", explica o pastor.

Mas nem só de culto se faz o retiro. Durante a tarde, os participantes se dividem em duas equipes para disputar uma gincana, com provas que vão do tradicional cabo de guerra à outras mais inusitadas, como "quem come mais pão com coca-cola em menos tempo" ou o "boliche humano". Já na parte da noite acontecem as festas, também temáticas. Os temas variam de roupas medievais até a chamada "festa das nações". "Esta festa tem um sentido missionário. Cada um vem caracterizado como um povo diferente, preferencialmente àqueles que mais precisam ser alcançados pela palavra de Deus", diz o pastor.

Para o pastor Júnior, a diversão em um retiro é bem mais vantajosa do que ir à uma festa carnavalesca. "Quem vive nesse contexto de balada e carnaval, uma hora se cansa. Um dia vai ver o quão está se desgastando física e espiritualmente", alega. Juscélia Neves, que é membro da IBNF, confere ao retiro a vantagem de ser uma diversão mais saudável. "Aqui a gente também está brincando e festejando, mas é diferente, pois vivemos a alegria na presença do Senhor", diz.

Como indício do que defendem os membros da igreja, o adolescente João Vítor, de apenas 15 anos, não é evangélico, mas preferiu ir ao retiro do que cair na folia de momo. "Eu gosto de carnaval, mas esse ano preferi ficar aqui, perto de Deus e na presença dos meus amigos", diz.

Compartilhar no
Fonte: Jornal O Dia
Por: Wenner Tito

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário