Municípios piauienses podem ficar sem estoque do kit intubação e oxigênio medicinal

Dados foram revelados por uma pesquisa realizada pela pena CNM ao longo desta semana

16/04/2021 16:17h - Atualizado em 16/04/2021 16:29h

Compartilhar no

Enfrentando um dos piores momentos da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), municípios piauienses relatam baixo estoque de medicamentos do “kit intubação”, como analgésicos e relaxantes neuromusculares, e de oxigênio medicinal, considerados fundamentais no tratamento de pacientes com sintomas e quadros graves da doença.

(Fonte: CNM)

Uma pesquisa, realizada pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) entre os dias 12 e 15 de abril e divulgada nesta sexta-feira (16), indicou que gestores de pelo menos 18 cidades do Piauí relatam o “risco iminente” do hospital de suas respectivas regiões ficarem sem estoque de medicamentos que integram o “kit intubação”.

Apesar dessa situação, a previsão é que um novo lote com itens do “kit intubação”, doados por empresas e distribuídos pelo Ministério da Saúde, chegue ao estado ainda neste fim de semana. “Poderemos atender  não só a rede estadual, mas hospitais da capital e da rede federal, que é o Hospital Universirário”, pontua Alderico Tavares, superintendente da rede de média e alta complexidade da Secretaria de Saúde do Piauí (Sesapi). 

Outro cenário preocupante evidenciado pelo questionário diz respeito à possibilidade de faltar oxigênio medicinal no hospital e/ou centro Covid-19 de seus municípios, realidade descrita por 16 prefeituras em meio ao avanço da crise sanitária em todo o estado. Ao todo, a pesquisa da CNM obteve resposta de 42 cidades piauienses, mas não revelou seus nomes.

(Fonte: CNM)



É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Com informações da CNM

Deixe seu comentário