Mudança constante de temperatura favorece o aparecimento de rinite alérgica

Rinite é uma doença crônica que se manifesta através de espirros ou coceira nasal

07/06/2016 08:10h

Compartilhar no
A variação de temperatura em Teresina tem facilitado a proliferação de algumas doenças. Ora chuvoso, ora ensolarado, o inconstante clima da Capital contribui para o amento da incidência de doenças alérgicas e respiratórias, como é o caso da rinite alérgica. A rinite é uma irritação e inflamação crônica ou aguda da mucosa nasal. É uma doença que pode ser causada tanto por vírus como por bactérias, embora seja manifestada com mais frequência em decorrência de alergia ou por reações ao pó. 
O otorrinolaringologista Jean Guimarães explica que tipo de doença é a rinite alérgica. “É uma doença crônica, de caráter familiar, e ela se manifesta através de espirros ou coceira nasal. Acomete cerca de 40% a 60% da população. Tem relação principalmente com a poeira doméstica, mas pode ser desencadeada também por pelos de animais”, esclarece. 
O clima seco, as baixas temperaturas e o aumento da poluição deixam as mucosas nasais (parte interna do nariz) secas e facilitam a proliferação de vírus e bactérias. “Essa mudança climática, por exemplo, chuvas versus altas temperaturas favorecem o aparecimento da doença”, disse. Jean ainda diz que rinite pode ser responsável por noites mal dormidas. “Normalmente, é uma doença que pode atrapalhar a qualidade de sono, causa uma alteração na qualidade de vida, principalmente no que diz respeito a rotina de trabalho”, destacou. 
Jean diz que apesar das consequências ruins para a saúde de quem a possui, a doença é considerada benigna. “É benigna porque é de fácil controle, pode ser contida através das medicações recomendadas pelos especialistas. Existe um controle mais definitivo que seria feito através de imunoterapia, o que acontece com alguns pacientes selecionados. É uma doença muito comum, muito prevalente e muitas pessoas apresentam os sintomas e não procuram um médico e acabam se automedicando. Muitas vezes esses “antigripais” vendidos em farmácias possuem antialérgicos, comenta o otorrinolaringologista. 
A baixa umidade interfere diretamente no bom funcionamento das funções nasais, especialmente na umidificação natural das mucosas. Por isso, é tão importante higienizar as vias aéreas e mantê-las úmidas com medicamentos adequados. Inicialmente, a rinite alérgica provoca problemas com odores, coriza, espirros, lacrimejamento nos olhos e irritações nas vias aéreas e até na pele. Posteriormente, podem aparecer congestão nasal, tosse, cefaleia, dor de garganta, fadiga, irritabilidade e olhos inchados. 
Gripes, resfriados e outros problemas respiratórios de menor gravidade costumam ter um tempo de ação no organismo até que o sistema imunológico combata e elimine o agente causador. É possível auxiliar o nosso corpo realizando a limpeza nasal, pois durante as infecções as secreções nasais se tornam mais grossas, podendo facilitar o acúmulo de vírus, bactérias e poeira. A higienização deve ser feita com jatos, sprays ou em gotas com medicamentos indicados.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Edição: Marcelo Costa
Por: Ioná Nunes - Jornal O DIA

Deixe seu comentário