• COMBATE AO MOSQUITO AEDES AEGYPTI 2019 - 2020
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

MP entra com ação contra o Hospital Infantil Lucídio Portela

A ação, aconteceu depois de uma queda de energia que durou cerca de 13 horas no hospital.

08/01/2020 14:30h - Atualizado em 09/01/2020 10:37h

O Ministério Público do Piauí (MP-PI) ingressou, através da 12º promotoria de Justiça, uma ação civil pública contra o Governo do Piauí por irregularidades no sistema de prevenção contra falta de energia elétrica no Hospital Infantil Lucídio de Portela (HILP), em Teresina. A ação, aconteceu depois de uma queda de energia que durou cerca de 13 horas no hospital.

O MP informou que acompanha desde 2015, as normas de segurança contra quedas de energia no hospital. Nesse período, a entidade constatou defeitos no quadro de força e no gerador além da não existência de contrato com uma empresa qualificada para manutenção preventiva do hospital.

Hospital Infantil. Foto: Ascom

Em 2017, o Corpo de Bombeiros foi acionado e também constatou diversas irregularidades no local. Ainda segundo o MP-PI, o hospital infantil mantém contratos com o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Piauí (CREA-PI), mas que esses também estariam irregulares.

Conforme a ação, as ocorrências de falhas no fornecimento de energia em um dos principais hospitais da rede pública de assistência infantil, colocam em risco a integridade física dos ocupantes, em especial dos pacientes.

O MP-PI solicitou uma reforma completa no sistema elétrico do hospital infantil, uma apuração das irregularidades contratuais com o CREA-PI e intimou o Secretário de Saúde, Florentino Neto, e o diretor do HILP, Vinícius Pontes, para cumprimento da decisão.

O diretor do hospital, Vinícius Pontes, já havia informado à imprensa que o hospital está em reforma e, que no dia da falta de energia, os geradores mantiveram todos os equipamentos essenciais do hospital funcionando.

Na terça-feira (07), um aparelho pegou fodo dentro da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Lucídio de Portela depois que a energia caiu no início da madrugada. No incidente, ninguém ficou ferido. 


O outro lado: Sesapi autoriza revisão em toda a parte elétrica do Hospital Infantil

O Secretário de Estado da Saúde (Seapi), Florentino Neto, autoriza revisão em toda a parte elétrica do Hospital Infantil Lucídio Portela(HILP). O prédio onde funciona o hospital é antigo e a rede elétrica também, por isso ela vem sendo trocada começando pela Unidade de Terapia Intensiva. Foram instalados geradores para manter pacientes mais graves na UTI, em casos de falta de energia, como aconteceu nesta terça-feira (07/01). No Hospital foi feito um Programa de Manutenção de Energia Elétrica, em parceria com a empresa Equatorial, com cabeamento separado só para a UTI.

De acordo com o diretor do Hospital, Vinícius Nascimento, tem uma grande reforma em andamento no prédio do hospital. “Temos que fazer todo o trabalho com os serviços do hospital em funcionamento. Já conseguimos instalar a rede nova de energia na frente do prédio, na UTI e nas enfermarias. É um procedimento de alto custo, mas que está sendo feito para garantir atendimento dos pacientes, mesmo com queda de energia”, afirma ele.

“A cada parte do prédio que é reformada, a rede elétrica do local é trocada. Como estamos fazendo essa troca com o hospital funcionando, não tem como fazer de uma vez só. Os geradores estão funcionando normalmente e este ano vamos conseguir concluir toda a troca”, diz o diretor. Dentro da reforma, o teto do Hospital Infantil Lucídio Portela está sendo trocado pela primeira vez. “A parte nova é montada embaixo da antiga para que não pare o funcionamento dos serviços. Entregamos tudo agora em 2020”, comemora Vinícius Nascimento.

Edição: Adriana Magalhães
Por: Jorge Machado, do Jornal O Dia

Deixe seu comentário