• Banner OAB
  • Campanha da Santa Missa
  • Vencer 03
  • Vencer 02
  • Vencer 01
  • Prerrogativas da advogacia
  • Peregrinos da fé
  • Novo app Jornal O Dia

Movimento incentiva consumidores a "apoiar negócio locais"

As pequenas lojas de vestuário, artigos de esporte, material de escritório e lojas de R$ 1,99, entre outras, vão perceber queda da demanda

22/03/2020 10:45h - Atualizado em 23/03/2020 16:01h

Na internet, uma corrente visa incentiva os consumidores, neste momento, a procurarem os serviços de pequenos e micro negócios. O texto compartilhado destaca: "Um mês difícil pode 'quebrar' um negócio. Peça comida das pequenas lanchonetes. Compre no petshop da esquina e não das grandes redes. Mc Donalds vai sobreviver. Carrefour vai sobreviver. Ajude aquelas empresas que precisam para continuar existindo".

O cenário é real: as pequenas lojas de vestuário, artigos de esporte, material de escritório e lojas de R$ 1,99, entre outras, vão perceber queda da demanda. A efetiva taxa de contaminação da doença e o grau de receio da população vão interferir diretamente no volume de vendas desses pequenos negócios.

Por outro lado, a procura por produtos básicos (alimentos, remédios e de higiene) cresce consideravelmente como resultado do desejo de estocar mantimentos.

Mercados e farmácias de bairro, por sua vez, devem continuar vendendo normalmente. Como a capacidade de estocagem é pequena, caso o pedido de produtos ao fornecedor seja adiantado, o foco deve ficar nos bens essenciais, que serão mais procurados neste momento.


"Algumas atividades produtivas estão sendo paralisadas totalmente, coisas que ainda não tinha visto na história da economia brasileira. Isso, é claro, afeta os pequenos negócios, mas agora é importante também olhar para a carteira de clientes e buscar uma forma de continuar ofertando produtos e serviços para eles".
Edição: Virgiane Passos
Por: Glenda Uchôa - Jornal O DIA - Foto: Arquivo/ODIA

Deixe seu comentário