Morre única tigresa do Parque Zoobotânico de Teresina

O médico veterinário Francisco Martins disse que o ataque da tigresa foi fulminante.

13/02/2014 15:58h

Compartilhar no

A única tigresa do Parque Zoobotânico de Teresina, carinhosamente chamada de Princesa faleceu na última terça-feira(11), vitima de uma parada cardiovascular. Veterinários da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos – SEMAR, garantem que fizeram o possível para salvar o animal, mas não obtiveram resultados positivos.

O médico veterinário Francisco Martins disse que o ataque da tigresa foi fulminante. “Tentamos reanimá-la, mas sem respostas. Realizamos a necropsia na quarta-feira(12), e constatamos que se tratava de problemas cardíacos”, enfatiza Martins.

A tigresa “Princesa” estava com 21 anos de idade e há 15 anos tinha como morada o  Zoobotânico de Teresina. Ela chegou ao parque através de uma doação do Zoológico de Pernambuco. “Estamos sentindo sua falta. Os tratadores estão tristes e com certeza o público também sentirá sua ausência”, disse a bióloga Thalita Mendes.

O animal, conhecido como tigre-de-bengala (Panthera tigris) é uma das 9 subespécies de tigre. É uma das espécies mais ameaçadas de extinção dentre os grandes felinos do planeta, seja pela caça ilegal ou pela destruição de seu habitat. A média de vida em cativeiro é de 20 anos.

Compartilhar no
Edição: PortalODia.com

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário