Maior campeonato de eSport do Nordeste deve acontecer em junho no Piauí

Evento de ciberesporte deve reunir um público estimado de 3.200 pessoas em um shopping da zona leste da cidade

22/06/2017 09:52h

Compartilhar no

O Piauí vai sediar no fim deste semestre o Brazilian eSport League (BSL) Nordeste. O evento que será o primeiro do estado e o maior do Nordeste relacionado ao eSport com mais de um esporte eletrônico envolvido, vai acontecer nos dias 22 a 25 de junho na capital Teresina e deve reunir um público estimado de 3.200 pessoas em um shopping da zona leste da cidade.

Mesmo sem tradição no eSport, o Piauí vai sediar o campeonato que tem o intuito de divulgar o ciberesporte e dar oportunidade aos jogadores da cidade e de estados vizinhos para competir.

A BSL Nordeste deve proporcionar uma experiência fantástica para o público de games, com a utilização de seis painéis de LEDs gigantes, um palco de 62m² e a presença de narradores nacionais (Bida, Kaue e Savage), além de promover a inserção tecnológicas entre os jovens da região. O campeonato promete ser realmente grandioso.

O evento vai reunir diferentes modalidades logo em sua primeira edição. Sucessos absolutos entre os players, como Counter-Strike Go, Fifa e League of Legends (LoL) serão os grandes destaques na competição. O campeonato será dividido em duas etapas: online (onde os players jogam em casa) e a offline (que será realizada no Teresina Shopping). Apenas metade das equipes poderão se classificar para a fase offline presencial. No total são 32 vagas: 16 de LoL e 16 de CS: Go. Apenas a metade passa para a fase presencial, 8 de CS e 8 de LoL.

Entre as equipes conhecidas, já está confirmada a EXE Execution Gaming Team, de Teresina. Além disso, mais de 10 equipes já estão inscritas para o campeonato de League of Legends e CS:GO. Para Fifa 17 já foi preenchida mais de metade das vagas.

De acordo com Danilo Faria, um dos idealizadores do evento, a decisão por optar por esses três jogos foi movida pela paixão dos próprios organizadores somada a dos jogadores nacionais. “Escolhemos o Counter-Strike pela paixão que temos pelo game em especial e também em virtude do grande sucesso que os brasileiros estão tendo ao redor do mundo. Atualmente temos seis times de CS jogando no exterior. League of Legends devido ao crescimento no cenário nacional, crescimento esse que resultou no interesse de profissionais como Ronaldo Fenômeno e Akkari a comprarem um time de LoL, chamado CNB. E por fim o FIFA17 que achamos que não poderia ficar de fora por nossa paixão pelo futebol”, revelou.

Para Raphael Tataia, também idealizador do evento, a BSL Nordeste é fruto de um cultura digital que cresce mais a cada ano e chama atenção pela sua grande aceitação. “Acreditamos que esse evento é apenas o start do que estar por vir. Os esportes eletrônicos estão crescendo muito a cada ano. No Brasil já existem times de futebol que se uniram com organizações de esporte eletrônico, tais como Santos e Remo. Quem sabe não veremos os grandes times de futebol piauiense montando lines de esportes eletrônicos? Os esportes mudaram, mas as emoções continuam”, disse.

Segundo Ranieri Costa Junior, da Sunset Lights, empresa parceira e também idealizador do evento, a BSL será um divisor de águas para o eSport no Nordeste. “O eSport cresce de forma acelerada no Brasil e ter um evento desse porte em nossa região impulsiona de forma mais que positiva o crescimento do esporte eletrônico no Nordeste”, destacou.

Em sua primeira edição, o evento já começa grande e deverá ser um dos maiores do nordeste no quesito esporte eletrônico. A BSL espera ter 40 mil telespectadores em seus quatro dias de evento, além de oferecer R$ 15 mil em premiações. Para se ter ideia do poder em ascensão do eSport no Brasil, em 2016, o campeonato brasileiro colocou mais de 10 mil pessoas em uma final disputada no Ginásio Ibirapuera em São Paulo.

Compartilhar no
Fonte: Da Redação

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário