• Natal
  • Policlinica
  • Motociclista
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Lixo jogado por moradores derruba muro na estação da Boa Esperança

Os moradores reclamam da ausência do poder público para a resolução do problema.

02/12/2019 06:44h

Quem mora no bairro Boa Esperança está preocupado com o lixo que é jogado no muro da linha do metrô. O local serve de descarte ilegal de resto de construções até de animais. O muro já caiu em vários pontos, e o mal cheiro incomoda os moradores da região.

Josefa Nascimento de 53 anos, mora há 31 anos na rua Dino Pereira e relata que essa sempre foi a realidade da região. E que a tendência é só piorar com o período de chuva que deve iniciar nos próximos dias.

 “Depois de dois dias que o muro caiu, vieram e coloram contêiner. Isso na segunda-feira e disseram que iriam retornar para retirar o lixo, mas a semana acabou e nada. E ficou pior por que agora tem usuários de droga que ficam atrás do contêiner. E aqui temos 4 crianças, e tem dia que para comermos temos que fechar a porta por causa do mal cheiro, é uma situação triste”, conta Josefa Nascimento

Com a Josefa, moram mais 6 pessoas e o seu genro Marcos Pereira de 31 anos, explica que o representante da Refesa foi ao local conversar com os moradores e disseram que vão fazer o possível para resolver a situação, mas que até agora nada foi feito.


O acúmulo de lixo tem causado muitos prejuízos no local - Foto: Assis Fernandes/O Dia

“Só queremos que resolvam a situação, aqui já achamos até cobra dentro de casa. Quando o pessoal estava jogando lixo, a gente sempre vinha reclamando, e acumulou ate que chegou nesse estado. E o Paulo Martins, presidente da Companhia Metropolitana de Transporte Público, veio aqui e disse que a coleta de lixo é feita pelo município não pelo órgão do metro, colocou o contêiner, mas não disse quem vai recolher. Porém pra mim Refesa tem uma parcela de culpa por que se sabe que as pessoas jogam têm que arrumar um jeito para evitar”, argumenta Marcos Pereira.

Já o caminhoneiro João Gaudino, 53 anos, conta que só está em casa aos fins de semana e que quando vê o pessoal jogando, ele reclama, mas durante a noite os caminhões de lixo são descartados no local.

“Já fizemos de tudo, brigamos, mas não adianta eles vêm quando não tem mais ninguém na rua. Muitas vezes jogam cachorro, gato. As vezes eu vejo que alguém está fazendo construção e vou pedir para não jogar, eles aceitam, mas no outro dia o lixo está aqui no muro”, lamenta João Gaudino. 

Resposta

O presidente da Companhia Metropolitana de Transporte Público (CMTP), Paulo Martins, informou que o muro já está sendo recuperado e que foram colocados conteiners provisórios para a população colocar o lixo, já que a queda do muro se deu, justamente, em decorrência da quantidade de lixo acumulado no local: "O muro caiu, de segunda para terça, quando daquela chuva, porque no local há muito lixo e entulho na região da comunidade Livramento. Como não está havendo disponibilidade de conteiner, nem de coletores, a população joga lixo ali, por falta de opção. Essa fiscalização e execução, em se tratando de lixo, é de responsabilidade da Prefeitura Municipal de Teresina", ressalta.

Ele argumenta ainda que a responsabilidade da CMTP, no tocante ao percurso da linha do metrô, se restringe à podas de árvores e à capina. "A população coloca lixo no percurso porque não tem os conteiners, mas temos um bom diálogo com a prefeitura, porque não se pode fazer nada sozinho; temos de trabalhar em conjunto, em harmonia para que possamos prestar um bom serviço à sociedade", finaliza Paulo Martins.

Por: Sandy Swamy, do Jornal O Dia

Deixe seu comentário