Junho Vermelho: Hemopi promove ações para incentivar a doação de sangue

Com objetivo de atrair os doadores, o Junho Vermelho está com uma programação especial que se estende para cidades como Picos, Parnaíba e Floriano

14/06/2021 14:43h

Compartilhar no

O Centro de Hematologia e Hemoterapia do Piauí (Hemopi) montou uma programação especial para todo o mês junho, que conta com ações para incentivar doações voluntárias de sangue. No mês que comemora a conscientização da doação, as ações voluntárias diminuíram por causa da pandemia da Covid-19 e a meta do Hemocentro é arrecadar quatro mil bolsas.

Foto: Assis Fernandes/ODIA

Nesta segunda-feira (14), Dia Mundial do Doador de Sangue, houve grande movimentação em Teresina. A pandemia não impediu Ana Angélica de ir doar sangue. Afinal, ela tem consciência da importância desta atitude há trezes anos.

“A tia de uma amiga minha estava precisando e procurando pessoas para doar. Eu me disponibilizei, fiz os exames que estavam todos certos e, desde 2008 para cá, eu me tornei doadora constante”, disse.

Ana Angélica. Foto: Assis Fernandes/ODIA

O isolamento social e medo de contrair a Covid-19 afastaram os doadores espontâneos do Hemocentro, o que reduziu quase pela metade os estoques de bolsas de sangue. Com objetivo de atrair os doadores, o Junho Vermelho está com uma programação especial que se estende para cidades como Picos, Parnaíba e Floriano. Veja abaixo a programação:


16/06 – Apresentação musical no Hemopi, em Teresina

19/06 – Passeio ciclístico (Uma unidade móvel estará na Ponte Estaiada das 8h às 12h e 14h às 17h).

24/06 – São João do Hemopi (na área externa).

29/06 – Encerramento do Junho Vermelho – Comemoração dia de São Pedro com música e lanche típico


O diretor do Hemopi, Jurandi Martins, reforça importância da conscientização e chama atenção para quem pode doar, incluindo que já foi vacinado ou contraiu a Covid-19. No último caso, basta cumprir com a quarentena.

Jurandi Martins. Foto: Assis Fernandes/ODIA

“Hoje, no Dia Mundial do Doador de Sangue, todo mundo dedica parte do seu tempo para discutir esse tema da doação de sangue. O recado que a gente deixa é o de agradecimento aos homens e mulheres do Piauí que durante os últimos meses e anos dedicaram parte do seu tempo para essa corrente do bem que salvou muitas vidas. Esse é um momento também de conscientização e de convocação daqueles que não são doadores para que adentrem nessa corrente de solidariedade”, finalizou.

Para doar, o voluntário precisa ter entre 16 e 69 anos de idade, estar bem de saúde, pesar no mínimo 50 kg e apresentar documento de identidade. Os menores de idade precisam estar acompanhados de um responsável legal.

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário