Jornalista Valdamir Alvarenga é sepultada sob forte comoção em Campo Maior

Ela estava há meses internada no Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí

10/09/2021 13:49h

Compartilhar no

O corpo da jornalista Valdamir Alvarenga 54 anos, foi sepultado no final da manhã desta sexta-feira (19) no Cemitério São João, em Campo Maior, sob forte comoção de familiares e amigos. Valdamir faleceu na noite dessa quinta-feira (9) em decorrência de complicações da síndrome de Guillain-Barré.

Leia tambémAnvisa alerta sobre casos raros de Guillain-Barré após vacinação contra Covid-19 

A jornalista foi diagnosticada com a doença depois de apresentar uma série de desmaios e perdas de sentido. Após bateria de exames, foi constatada a síndrome. Desde então, Valdamir sofreu as consequências, como lesões no cérebro. Ela estava há meses internada no Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí (HU-UFPI)

Foto: Reprodução / Facebook

A profissional atuou em meio de comunicação do Piauí, atuou como assessora do Governo do Estado e da Prefeitura de Campo Maior. Em nota, a Coordenadoria de Comunicação do Governo do Piauí lembrou a trajetória da profissional. 

Leia a nota na íntegra 

A Coordenadoria de Comunicação do Governo do Estado (CCOM-PI)  manifesta o profundo pesar pelo falecimento da jornalista Valdamir Alvarenga, ocorrido na noite dessa quinta-feira (9), em Teresina.

Natural de Campo Maior, Valdamir era formada em jornalismo pela Universidade Federal do Piauí. Ela trabalhou como coordenadora de imprensa da Prefeitura de Campo Maior, na assessoria de Comunicação do Governo do Estado do Piauí e no Sistema Meio Norte de Comunicação.

Neste momento de dor, a Coordenadoria de Comunicação do Governo do Estado se solidariza com amigos e familiares da jornalista e expressa as mais sinceras condolências.

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário