• Banner OAB
  • Campanha da Santa Missa
  • Vencer 03
  • Vencer 02
  • Vencer 01
  • Prerrogativas da advogacia
  • Peregrinos da fé
  • Novo app Jornal O Dia

Instituto Federal do Piauí estima redução de 40% no orçamento para 2020

Pró-reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação teme que prejuízo chegue às bolsas de mestrado e doutorado.

19/02/2020 08:32h - Atualizado em 19/02/2020 10:37h

Quase um ano após o corte de bolsas de pesquisas nas universidades e institutos federais do país, as instituições ainda sofrem com a repercussão do caso. O Instituto Federal do Piauí (Ifpi), por exemplo, estima que ocorra uma redução de 40% do orçamento enviado para 2020, o que pode voltar a prejudicar os programas de bolsas.

Segundo José Luís de Oliveira e Silva, pró-reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação do Ifpi, em 2019, 23 bolsas chegaram a ser canceladas devido ao corte autorizado pelo Governo Federal e, após quatro meses, a instituição conseguiu reaver algumas delas. 

“Ano passado, tivemos um cancelamento inicial de 23 bolsas de CNPQ, que é a minoria na instituição, pois a maior parte das bolsas são pagas com recursos do próprio Ifpi. No Fórum de Pró-reitores de Pesquisa, que congrega instituições do Brasil inteiro, conseguiram reverter algumas dessas bolsas, mas ainda assim causa prejuízo. Com o cancelamento de quatro meses, quando o sistema reabriu para que pudéssemos implementar, contou esse tempo que estava fechado. Reavemos as bolsas, mas não com o pagamento integral, assim, os alunos só receberiam referente a sete meses”, explica José Luís de Oliveira e Silva.


Ano passado foram canceladas 23 bolsas de CNPQ no instituto federal - Foto: Arquivo O Dia

O pró-reitor comenta que, atualmente, estão sendo finalizadas as bolsas pagas com recursos do próprio Ifpi, que somam quase 480, mas lamenta que as bolsas deste ano possam ser afetadas e pesquisas sejam paradas devido à falta de orçamento.

“Infelizmente, para o ano de 2020, se prevê uma diminuição drástica, uma vez que essas bolsas são pagas com os nossos recursos. Ainda não sabemos quantas bolsas serão ofertadas, mas estamos lutando para que não acabe. No melhor cenário, sabemos que haverá uma diminuição drástica no número de bolsas. Além disso, estão sob ameaça as bolsas dos mestrados, que o MEC informou que vai diminuir, mas ainda não deu uma previsão, assim como foram suspensas ofertas de novas bolsas para doutorado”, acrescenta.

Por: Isabela Lopes, do Jornal O Dia

Deixe seu comentário