• TV O DIA - fullbanner w3b
  • TV O Dia - fullbanner

Instituto de Águas substitui Agespisa e servidores migrarão em até dois anos

Autarquia oferecerá melhor serviço à população, garante Governo. Atual empresa tem dívida de R$ 1,1 bilhão e não tem como investir.

24/06/2015 06:46h - Atualizado em 24/06/2015 07:51h

O presidente do Instituto de Águas e Esgotos do Piauí, Herbert Buenos Aires, disse a O DIA que em até dois anos todos os servidores da Agespisa estarão transferidos para o instituto, autarquia criada pelo Governo do Estado para substituir a Agespisa, empresa de economia mista responsável pelo abastecimento de água em Teresina e várias cidades piauienses. 

Com a criação do Instituto, na semana passada através da sanção pelo governador Wellington Dias (PT) do projeto de reforma administrativa, o Governo do Estado espera melhorar os serviços de abastecimento de água dos municípios piauienses, que hoje contam com os trabalhos deficitários da Agespisa. 

“A Agespisa tem dívidas fiscais e trabalhistas que ultrapassam R$ 1,1 bilhão. Está sem capacidade de investimento e por isso o Instituto foi criado. Ele é uma autarquia que permitirá ao Estado contrair empréstimos para fazer investimentos”, afirmou Herbert. 

Em gestões anteriores, o Governo do Estado realizou mudanças em outros órgão, como a transformação da Companhia de Habitação do Piauí (Cohab) em Agência de Desenvolvimento Habiltacional (ADH), a Companhia de Desenvolvimento do Piauí (Comdepi) em Instituto de Desenvolvimento do Piauí (Idepi) e a Centrais de Abastecimento Piauí S/A (Ceasa) em Central de Abastecimento do Piauí (Ceapi). 

Herbert Buenos Aires citou que em outros estados do Brasil, como Tocantins e Acre, também foram criados institutos para substituir empresas de abastecimento de água e esgotos que tinham dificuldades. O resultado, segundo o presidente do instituto piauiense, foi positivo.

Por: Robert Pedrosa- Jornal O Dia

Deixe seu comentário