Serv Cozinha: proprietário tentou apagar fogo no início do incêndio

O fogo ficou fora de controle ao atingir os plásticos.

09/09/2013 22:58h - Atualizado em 10/09/2013 11:08h

Compartilhar no

Atualizada às 11h

Segundo informações do Coronel Antonio Cruz, do Corpo de Bombeiros, a perícia ainda não começou a ser feita. Ele explica que no momento, bombeiros fazem a retirada do material queimado durante o incêndio. "Nós estamos aguardando um relatório da ocorrência para que a perícia possa começar a ser feita", diz. 

De acordo com ele, o material que foi atingido pelo fogo pode esconder pequenos focos de incêndio e que isso é natural em ocorrência de grandes proporções.  

Atualizada às 9h

Os homens do Corpo de Bombeiros continuam no prédio da Serv Cozinha apagando os poucos focos de fogo que ainda há no local. O local, que foi interditado, permanecerá lacrado até a chegada da perícia, que deverá ser solicitada pelo proprietário do imóvel. De acordo com Beneditos, segundo-tenente do Corpo de Bombeiros, “a perícia só pode começar a ser feita quando o proprietário solicitar, o que ainda não foi feito”, explicou.

O funcionário responsável pelo depósito, Fábio Francisco de Araújo, informou que estava no local no momento que o incêndio teve início. Ele contou que começou a ouvir estalos na fiação elétrica, de onde supostamente teria iniciado o incêndio.

Já o proprietário da empresa, Geraldo Silva, ele e o motorista chegaram a pegar os extintores para apagar o fogo, mas quando as chamas atingiram os plásticos, e ficaram fora do controle, eles acionaram os Bombeiros.

Atualizada às 7h30min

O Corpo de Bombeiros informou na manhã desta terça-feira (10) que não há mais risco de incêndio no depósito da Serv Cozinha. A perícia deve ser realizada durante toda a manhã. Foi descartada a possibilidade de explosão de gás já que no local não eram preparadas as refeições, mas apenas estocados os alimentos.

O incêndio no depósito da Serv Cozinha, na zona Sul de Teresina, começou a ser controlado por volta das 23 horas desta segunda-feira (09). Segundo informações do Corpo de Bombeiros, a ocorrência foi registrada as 20 horas.

As proporções do incêndio foram grandes e cinco equipes dos Bombeiros tiveram que ser deslocadas até o local. Ao todo, 20 homens trabalharam para tentar controlar o fogo. Há a possibilidade de que um curto circuito possa ter causado o incêndio.

A empresa do ramo alimentício presta serviço para vários órgão como Exército, Ifpi, Universidade Federal, e o Governo do Estado.

Compartilhar no
Por: Flash de Nayara Felizardo, Maria Clara e Isabela Lopes (da redação)

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário