HUT atendeu 733 vítimas de agressões no 1º trimestre de 2019

Do total, 398 pessoas foram agredidas com armas brancas, 188 com armas de fogo e 136 foram espancadas.

21/04/2019 16:42h

Compartilhar no

O Hospital de Urgência de Teresina Professor Zenon Rocha (HUT) atendeu, entre janeiro e março deste ano, 398 vítimas de arma branca, representando um aumento de 18% na comparação com o mesmo período do ano passado.

No primeiro trimestre do ano, o maior pronto-socorro da capital recebeu 733 pacientes vítimas de agressões físicas - aumento de 9% em relação ao primeiro trimestre de 2018.

Além das agressões por arma branca, que estão no topo do ranking dos casos de agressões, também foram atendidas 188 pessoas vítimas de armas de fogo, 136 de espancamento e 11 vítimas de outros tipos de agressão.

Considerando todos os tipos de atendimentos (não apenas das vítimas de agressões), o HUT recebeu, neste primeiro trimestre de 2019, 13.778 pacientes, e realizou 3.215 cirurgias. 

Segundo o hospital, os pacientes vítimas de agressão, por serem de alta complexidade, necessitam de uma assistência multiprofissional especializada no trauma, e, segundo a direção do hospital, o HUT é o único do Piauí que oferece à população esse tipo de assistência.

A enfermeira Clara Leal, diretora-geral do HUT, ressalta que o hospital possui uma porta de entrada exclusiva para o atendimento de alta complexidade, especialmente para as vítimas de trauma.

“A nossa sala vermelha é um espaço destinado especialmente para receber pacientes graves, que necessitam de um atendimento especializado na urgência e emergência. Temos uma porta que liga o terraço das ambulâncias a essa sala no pronto atendimento. Isso possibilita mais agilidade no atendimento desses pacientes. Com isso, nossas chances de sucesso aumentam consideravelmente, pois na urgência cada segundo que ganhamos é uma vida que podemos salvar”, ressalta a diretora.

Clara Leal destaca também que os profissionais que ficam no plantão da sala vermelha são especializados no atendimento de vítimas de trauma. “Temos uma equipe multiprofissional que fica de plantão no Pronto Atendimento, 24 horas por dia, todos os dias da semana. Nos casos de grandes tragédias com múltiplas vítimas, acionamos nosso plano de contingência que inclui, por exemplo, o reforço nas equipes de plantão para garantir atendimento a todas a vítimas”, explica.

O HUT funciona 24 horas por dia e disponibiliza à população de Teresina atendimento de urgência e emergência em 30 especialidades médicas. Possui 420 leitos, sendo 42 de UTI’s. Dentre as especialidades que mais se destacam, em número de procedimentos, estão a ortopedia e cirurgia geral. Essas duas especialidades juntas são responsáveis por 74% de todas as cirurgias realizadas por mês no HUT. “Toda pessoa que entra no HUT vítima de politrauma, passa obrigatoriamente, pela avaliação de um ortopedista e um cirurgião geral. Esse protocolo é seguido criteriosamente pelas nossas equipes para garantir uma assistência segura e de qualidade”, destacou a diretora.

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário