Higiene inadequada das mãos pode ocasionar reações graves na pele

Sabão mais forte, água sanitária ou desinfetante são suficientes para causar uma intensa irritação

21/07/2020 12:30h - Atualizado em 22/07/2020 18:18h

Compartilhar no

Ardência nas mãos, vermelhidão e coceira intensa na pele são alguns dos sintomas que podem indicar a incidência de alergias. Com o uso demasiado de álcool em gel e limpeza inadequada das mãos, a pele tende a ficar mais sensível e suscetível a doenças e ter consequências indesejadas pelos indivíduos.

A estudante Anna Clara Oliveira (22) conta que, desde que começou a utilizar o álcool em gel com frequência, devido à pandemia do coronavírus, e lavar as mãos mais vezes com água e sabão, tem percebido o ressecamento e descamação das mãos. Ela atribui isso ao excesso de lavagem e produtos que têm utilizado diariamente.

Leia também: Álcool gel causa intoxicação em crianças; veja cuidados 

“Por conta do coronavírus passamos a redobrar os cuidados com a limpeza e higienização das mãos, porém, isso tem causado alguns desconfortos, como a descamação. Para tentar resolver isso estou usando mais hidratantes e tentando lavar menos as mãos. Infelizmente, estamos tão preocupados com a Covid-19 que acabamos exagerando em algumas coisas”, explica a estudante.

O dermatologista Lauro Rodolpho pontua que a reação alérgica na pele possui inúmeras causas como mudança de temperatura, vibração, pressões intensas e outros fatores que podem estimular irritações. Ele também destaca que tem aumentado o número de atendimentos a pacientes com reações alérgicas nas mãos.

"Um dos principais atendimentos que temos realizado são em pacientes com alergia nas mãos. As pessoas estão tendo esse cuidado maior, sendo bem orientadas de lavar muito as mãos, porém isso deixa a pele muito fina e sensível. E coisas que não provocavam reação no passado, hoje estão ocorrendo. Isso porque a derme não tem a camada de proteção que tinha antes. Então um sabão mais forte, uma água sanitária ou desinfetante são suficientes para causar consequências mais sérias. Com isso, as pessoas têm se queixado muito nessa região", explica.

O dermatologista Lauro Rodolpho destaca que as pessoas estão lavando as mãos com muita frequência e isso deixa a pele mais sensível (Foto: Divulgação/Ascom)

A alergia muitas vezes tem um caráter genético. Lauro Rodolpho explica que algumas pessoas nascem com tendência a ter alergia, pois seu organismo é hiper-reativo. "Pequenos estímulos em pessoas que não tem alergia não desenvolvem nada, mas já nas pessoas suscetíveis são suficientes para causar problemas fortes como coceiras, espirros, irritação nos olhos, enfim. Então poeiras, ácaros, mudanças climáticas, tudo isso pode ter um estímulo suficiente para causar uma reação intensa no organismo", destaca o dermatologista.

O médico comenta ainda sobre a temporalidade no aparecimento dos sintomas de irritação na pele. "Se for uma alergia não intensa, mais branda, os sintomas vão aparecendo aos poucos. A pessoa vai sentindo ardência nas mãos, depois começa a ficar vermelha, descamar. Após isso pode surgir sintomas mais sérios como vesiculação, criação de bolhas na mão, coceira recorrente, e assim o indivíduo não consegue mais fazer as coisas do dia a dia. Nesse momento, o médico deve intervir e recomendar o uso de medicação antialérgicas orais, locais e uma hidratação adequada", conclui o especialista.

Compartilhar no
Por: Isabela Lopes com informações da Ascom

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas