Formanda denuncia golpe de empresa

A Real Photo trabalha com a entrega posterior das fotos e não permite que os formandos escolham as fotos, nem a quantidade.

10/09/2014 11:14h - Atualizado em 11/09/2014 15:57h

Compartilhar no

A empresa de fotografia Real Photo, que está no mercado teresinense desde 2010, foi alvo de denúncias de clientes insatisfeitos. A empresa trabalha com a venda posterior das fotos, ou seja, o material só é entregue e pago depois que os eventos são cobertos. Assim, segundo a denúncia feita ao PortalODIO.com, o cliente seria obrigado a pagar por todas as fotos impressas e escolhidas pela própria empresa.

O contrato de prestação de serviços (foto ao lado) também não especifica que a empresa é responsável pela escolha das fotos, nem que o cliente é obrigado a pagar o mínimo de 100 fotos. 

O representante do sindicato dos fotógrafos de Teresina, Francisco Gomes dos Santos, explica que qualquer empresa de fotografia deve fornecer o CD com todas as fotos para, então, os formandos escolherem. “Depois de escolhidas, as fotos são impressas cumprindo com a quantidade de fotos que foi proposta no contrato. O CD continua com o cliente e fica a cargo da empresa cobrar ou não por ele”, explica Francisco Gomes.

A formanda Érika da Silva Moura se diz vítima da Real Photo e conta que o representante da empresa já chegou com o álbum pronto e ameaçava apagar todas as fotos dos alunos que não tinham condições de pagar pelo álbum. “Toda minha turma ficou desesperada com essa situação. Porque, se a gente não pagasse pelo álbum já pronto, corríamos o risco de ficar sem nenhuma foto desse momento tão especial. Essas fotos da formatura são uma recordação que vamos ter por toda a vida”, conta.

Érika fazia parte da comissão de formatura da turma de Biologia 2013.2 da Uespi e conta que o dono da empresa, Rodrigo Teixeira Evangelista, foi pessoalmente falar com a turma e prometeu que cada aluno escolheria suas fotos e ganharia o CD. “A quantidade nunca foi estipulada. Ele disse, assim como está no contrato, que cada página diagramada seria R$ 13, mas não falou que a gente tinha que escolher uma quantidade mínima de fotos”, completa a formanda.

No final, Érika desembolsou cerca de R$ 1.750 pelo álbum. “No meu álbum tem uma página com muitas fotos repetidas e que eu não gostei. Se eu pudesse escolher, essas fotos nunca entrariam. Na minha turma também tem um menino que pagou o que não podia por medo de perder as fotos. Tudo começou um sonho e está virando um pesadelo", finaliza.

A empresa foi procurada na manhã desta quarta-feira (10) por telefone. A atendente informou apenas que o proprietário da empresa estaria viajando e somente avisou que o contrato segue a mesma linha do que ficou acordado com a comissão de formatura. No final da tarde o PortalODIA.com ainda tentou falar com o proprietário por celular, mas não conseguiu contato.

Nesta quinta-feira (11), a empresa enviou uma nota afirmando que a Real Photo faz uma venda diferenciada, na qual o formando não paga adiantamento pelos serviços oferecidos e, posteriormente, o cliente teria a opção de comprar o material apresentado. "A forma de venda da empresa é comunicada à turma e à comissão de formatura. O próprio contrato especifica que a compra do material é facultativa, não havendo assim como realizar qualquer forma de coação no momento da venda", diz a nota.

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário